Bovespa recua com viés negativo do mercado internacional

LinkedIn

Ibovespa fechou o dia operando em queda, com os investidores estrangeiros começando a testar o rali da bolsa de valores brasileira.

Histórico

O indicador recuou 0,25%, cotado a 84.482,46 pontos. Os papéis da Fibria (FIBR3) subiram 2%, os da Gerdau (GOAU4) e da Cielo (CIEL3cresceram 1,5% cada, e os da Embraer (EMBR3) valorizaram 1%.

Por outro lado, as ações da Qualicorp (QUAL3) caíram 4%, as da Cosan (CSAN3) recuaram 2,8% e as da Petrobras ON (PETR3) e da Petrobras PN (PETR4) desvalorizaram 2,4% e 1,8%, respectivamente.

Após 20 pregões em janeiro, o índice valorizou 10,86%. Já se foram 13 fechamentos positivos contra 7 negativos. Dezembro encerrou com 76.402,08 pontos.

Já no comparativo com 2017, após 20 pregões, o Ibovespa subiu 10,86%. Já foram 13 fechamentos positivos contra 7 negativos. Ano passado, o índice fechou com 76.402,08 pontos.

Influências

Com o mercado externo menos otimista, os investidores testaram o rali brasileiro. Porém, os estrangeiros permanecem injetando dinheiro na bolsa brasileira, com um volume superior aos R$ 9 bilhões este ano, o que impede um movimento de correção mais forte.

No Brasil, com a aproximação do fim do recesso parlamentar, os acionistas começam a olhar para as negociações em torno da Reforma da Previdência.

Deixe um comentário