CCR ganha disputa por linhas 5 e 17 do metrô, com lance de R$ 553,88 mi

LinkedIn

O grupo CCR (BOV:CCRO3) ganhou a concessão de 20 anos das linhas 5-Lilás e 17-Ouro do metrô de São Paulo. A companhia ofereceu R$ 552,800 milhões pela outorga fixa das linhas, um ágio de 185% em comparação ao valor mínimo estimado pela disputa de R$ 194,343 milhões.

O presidente da divisão de Mobilidade, Leonardo Vianna, afirmou ao Broadcast, que o valor ofertado não pesará no caixa da companhia.

Questionado sobre a situação da linha 5, Vianna ressaltou que,Não somos construtores. A linha 5 vem de encontro com a nossa estratégia, diferentemente da linha 6, que tinha uma baita de uma obra envolvida.”

Privatização

A privatização foi promovida pela Secretaria do Estado dos Transportes Metropolitanos (STM). O montante previsto no documento é de R$ 10,8 bilhões, representando a soma da receitas tarifárias de remuneração e de receitas não operacionais, como exploração comercial de espaços livres nas estações.

A CCR estima investir R$ 88,5 milhões para melhorias na infraestrutura da estação Santo Amaro, na zona Sul da capital paulista. Enquanto ao decorrer de todo o prazo da permissão, a projeção é de R$ 3 bilhões de investimentos e reinvestimentos.

A linha 5-Lilás percorrerá 20,1 quilômetros, fazendo conexão do Capão Redondo a Chácara Klabin. Já a linha 17-Ouro, com tecnologia de monotrilho e 7,7 quilômetros, integrará o aeroporto de Congonhas à rede metroferroviária da cidade.

A empresa detém atualmente cerca de 75% do controle da ViaQuatro, concessionária da linha 4-Amarela do Metrô de São Paulo além de atuar na construção e operação de outros ativos de mobilidade urbana fora do Estado.

 

Deixe um comentário