Inadimplência cresce para 1,34% em dezembro ante igual mês de 2016, diz Serasa

LinkedIn

O país encerrou 2017 com 60,4 milhões de endividados em dezembro, representando um acréscimo de 1,34% na comparação ao mesmo mês de 2016, quando 59,6 milhões de brasileiros permaneciam neste quadro, anunciou a Serasa Experian.

De acordo com a instituição, em novembro o indicador recuou 1,15%, um número que não era alcançado desde julho de 2017. No penúltimo mês do ano passado, havia cerca 61,1 milhões de brasileiros inadimplentes nas avaliações da Serasa.

Para os economistas da Serasa Experian, a injeção do 13° salário na economia fez com a renda do brasileiro aumentasse em dezembro.

Segundo os analistas, o recurso junto com a queda dos juros, da inflação e da melhora no mercado de trabalho, auxiliou a renegociação das dívidas em atraso, gerando uma redução no número de endividados no país.

Raphael Salmi, diretor de Estratégia e Gestão da Serasa Experian, destaca que o Feirão Limpa Nome Online, criado pela instituição, favoreceram na redução da inadimplência entre novembro e dezembro.

Contas á pagar

As dívidas em dezembro atingiram cerca de R$ 265,8 bilhões, com média de quatro pendências por CPF, somando R$ 4.402 por pessoa. A maioria delas foram adquiridas junto aos bancos e cartões de crédito, que ficou responsável por 29,0% do total. Na segunda posição do ranking, surgem as dívidas com contas de energia elétrica, água e gás com 19,5%, que registraram acréscimo de 0,4 (p.p) na comparação com dezembro anterior.

No cálculo por faixa etária, os inadimplentes tem idade entre 41 e 50 anos (19,6% do total). Na sequência, estão os jovens entre 18 e 25 anos, que responderam por 14,5% do total. Na observação por gênero, os homens assumem 50,9% dos endevidados em dezembro.

A região Sudeste é responsável pela maior taxa de dívidas com 44,9%. Em seguida estão o Nordeste, com 25,4%, Sul de 12,7%, Norte 8,9%, e Centro-Oeste 8,2%.

*Com informações do Broadcast

Deixe um comentário