Bank of America: As criptomoedas ameaçam nosso modelo de negócios

LinkedIn

Conforme relatório anual divulgado no Financial Times, o Bank of America (BoA), uma das maiores instituições financeiras do mundo, admitiu que o bitcoin e outras criptomoedas ameaçam seu modelo de negócios.

Fechado em 22 de fevereiro, o relatório foi enviado à Comissão de Valores Mobiliários (SEC) dos EUA e enumera uma série de riscos econômicos, geopolíticos e operacionais que podem ameaçar o Bank of America no novo ano fiscal. Este ano, pela primeira vez no documento, as criptomoedas foram mencionadas.

Anteriormente, o Bank of America começou a rejeitar os pagamentos em criptomoedas, realizada por seus clientes usando cartões de crédito, e, como o relatório diz, essas e outras medidas similares podem levar a uma evasão de clientes. “Os clientes podem escolher fazer negócios com outras instituições que ofereçam produtos em áreas que consideramos especulativas, por exemplo, criptomoedas” , diz o relatório.

O Bank of America é o segundo maior banco dos EUA em termos de ativos e sua administração acredita que a adoção generalizada de criptomoedas e outras inovações no campo das tecnologias financeiras podem exigir que “despesas significativas” atualizem os serviços existentes e mantenham a competitividade na luta contra as novas empresas finais.

Além disso, o Bank of America teme que as criptomoedas e outras novas tecnologias possam limitar sua capacidade de operar sob a legislação contra a lavagem de dinheiro.

Vale ressaltar que, apesar do reconhecimento óbvio do perigo que o bitcoin oferece para o sistema financeiro tradicional, o Bank of America é um dos representantes mais ativos deste setor em termos de estudo de novas tecnologias. Isso representa um número significativo de pedidos de patentes no campo da tecnologia blockchain.

 

Deixe um comentário