Bovespa recua com indicação de alta nos juros americanos

LinkedIn

Ibovespa finalizou as operações em queda, com o mercado repercutindo o discurso do presidente do Federal Reserve indicando alta “gradual” nos juros.

Histórico

O indicador recuou 0,82%, cotado a 86.935,44 pontos. As ações da CCR (CCRO3) subiram 4%, as do Pão de Açúcar (PCAR4) cresceram 3,3% e as da Ecorodovias (ECOR3) ganharam 2,5%.

Por outro lado, os papéis das Lojas Renner (LREN3) caíram 3,4%, os da BR Malls (BRML3) recuaram 3,1% e os da Cosan (CSAN3) desvalorizaram 3%.

Após 17 pregões em fevereiro, o índice valorizou 2,38%. Já se foram 11 fechamentos positivos contra 6 negativos. Em janeiro, o indicador fechou com 84.912,70 pontos.

Já no comparativo com 2017, após 38 pregões, o Ibovespa subiu 13,79%. Já foram 25 fechamentos positivos contra 13 negativos. Ano passado, o índice fechou com 76.402,08 pontos.

Influências

No cenário internacional, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, afirmou ao Congresso Americano que manterá as altas graduais nos juros dos Estados Unidos para “encontrar o equilíbrio” entre uma economia superaquecida e a necessidade de manter o crescimento. Os membros do Banco Central dos EUA preveem três aumentos ao longo do ano, mas Powell não deu nenhuma previsão.

Internamente, os investidores continuam confiantes na retomada do crescimento brasileiro, com base nos indicadores econômicos e nos resultados corporativos.

Deixe um comentário