Pressão sobre rating soberano brasileiro reflete fracasso em aprovar Previdência, diz Fitch

LinkedIn

Segundo comunicado da diretora-sênior da agência classificadora de risco FitchShelly Shetty, o fracasso da Reforma da Previdência pressiona o rebaixamento do rating soberano do Brasil. “A pressão para baixo no rating soberano do Brasil (“BB”/perspectiva negativa) continua refletindo os altos
déficits fiscais, o elevado e crescente peso da dívida e o fracasso em aprovar a reforma da previdência, que contribuiria para reduzir as pressões estruturais sobre as despesas”, afirma.

O governo admitiu ontem (19) que não votará a Reforma da Previdência agora, por causa do Decreto de Intervenção Federal no Rio de Janeiro. A Constituição proíbe que sejam feitas alterações no seu texto enquanto medidas intervencionistas estão em andamento, portanto o andamento do projeto da Previdência causaria uma divergência jurídica.

Moody’s

A agência classificadora de risco Moody’s também destacou que desistir da Reforma da Previdência era ruim para a nota do Brasil. “Abandonar os planos para a aprovar a proposta é negativo para o perfil de crédito do país uma que restringirá fortemente a capacidade das autoridades de cumprir o erro de gatos do governo nos próximos anos”, declarou o analista-sênior, Samar Maziad.

 

Deixe um comentário