BB Seguridade tem ativos mais resilientes para enfrentar juros baixos, afirma Magliano

LinkedIn

Com base nos resultados trimestrais do BB Seguridade (BOV:BBSE3), a Magliano defendeu que a empresa soube enfrentar o cenário desafiador de 2017 e que, comparado às demais seguradoras, possui uma carteira de ativos mais resiliente à queda nas taxas de juros, uma vez que que eles são indexados à inflação. Assim, a recomendação é de compra, com preço justo de R$ 37,80.

Veja Mais: Benndorf indica que BB Seguridade ainda não atingiu o seu potencial

A redução da taxa Selic de 13,75% no começo do ano passado para 7% em dezembro impactou o mercado de seguros como um todo, já que essas empresas tendem a ter seus resultados mais atrelados às aplicações financeiras do que aos resultados operacionais. Porém, o BB Seguridade conseguiu manter o lucro líquido similar ao apresentado em 2016, com retração de apenas 4,8%.

Assim, o analista Carlos Soares Rodrigues, responsável pelo relatório, afirmou que “diante da retomada econômica e, por consequência, do emprego, a demanda por seguro auto, previdência complementar e seguro de vida tende a aumentar de forma gradual, ao mesmo tempo em que a sinistralidade tende a cair”.

Isso faria com que o BB Seguridade melhorasse as suas margens operacionais ao longo de 2018, balanceando de forma limitada o “resultado financeiro provocado pelas menores taxas de juros”.

Deixe um comentário