Bovespa sobe levemente de olho no mercado externo

LinkedIn

O Ibovespa fechou o dia em alta, com os investidores prestando atenção nas movimentações internacionais após decisão sobre taxas americanas na importação de aço e alumínio.

Histórico

O indicador subiu 0,45%, cotado a 85.761,34 pontos. As ações da CSN (CSNA3) caíram 5,4%, as da Usiminas (USIM5) recuaram 3,9% e as da Vale (VALE3) perderam 1,6%.

Por outro lado, os papéis da Marfrig (MRFG3) subiram 3,1%, os da Cemig (CMIG3) cresceram 2,2% e os da Petrobras ON (PETR3) e da Petrobras PN (PETR4) tiveram alta de 1,9% e 2,2%, respectivamente.

Após 2 pregões em março, o índice subiu 0,48%. Já se foram 3 fechamentos positivos contra nenhum negativo. Em fevereiro, o indicador fechou com  85.353,59 pontos.

Já no comparativo com 2017, após 41 pregões, o Ibovespa subiu 12,25%. Já foram 27 fechamentos positivos contra 14 negativos. Ano passado, o índice fechou com 76.402,08 pontos.

Influências

Ontem, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou a taxação de 20% e 10% nas importações de aço e alumínio, respectivamente, a partir da próxima semana. Analistas consultados pela Reuters afirmam que a medida pode elevar a inflação no país, o que aceleraria as altas nos juros americanos.

Deixe um comentário