Dólar recua, mas encerra semana com alta ante o real

LinkedIn

O dólar despencou nesta sexta-feira (16), enquanto que os investidores seguem temerosos ao cenário externo, e preocupados sobre uma possível guerra comercial dos Estados Unidos.

Histórico 

A moeda teve queda de 0,35%, cotada a R$ 3,2781 para compra e R$ 3,2789 para venda.

Após 12 pregões em março, a moeda valorizou 1,11%. Já se foram 6 fechamentos negativos contra 6 positivos. Em fevereiro, a divisa americana fechou cotada a R$ 3,2421 para compra e R$ 3,2428 para venda.

Em 2018, após 51 pregões, o dólar apresenta uma desvalorização de 1,07%. Já se foram 25 pregões em alta, contra 26 em baixa. Em 2016, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,3133 para compra e a R$ 3,3144 para venda.

Influências

O Banco Central brasileiro anunciou para esta sessão novo leilão de até 14 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, para rolagem dos contratos que vencem em abril e somam US$ 9,029 bilhões. Caso mantenha o volume e vendê-lo integralmente, o BC rolará o valor total dos swaps que vencem no próximo mês.

A porta voz da Casa Branca, Sarah Sanders, afirmou nesta sexta-feira (16) que o presidente Donald Trump, tem “certa flexibilidade”nas tarifas impostas a à importação de aço e alumínio. Sanders ainda disse que o diálogo com outros governos sobre quais países e produtos podem escapar das tarifas prosseguirá na próxima semana.

O jornal norte-americano, Washington Post divulgou hoje (16) a decisão de Trump em substituir seu assessor de segurança nacional, H. R. McMaster, após a saída de Rex Tillerson da secretaria de Estado e de Gary Cohn como assessor econômico. Na semana passada, o republicano disse que uma reforma no alto escalão de seu governo ainda não acabou.

Deixe um comentário