Moody’s corta rating da BRF para “Ba2”, perspectiva se mantém em negativo

LinkedIn

A agência de classificação de risco Moody’s anunciou nesta terça-feira (6), o corte na nota de crédito da BRF Foods (BOV:BRFS3), passando de ‘Ba1’ para ‘Ba2’, com perspectiva negativa —ou seja, durante os próximos meses, é possível que a agência realize novos cortes.

Segundo o relatório, a maior influência para a redução da nota da empresa, foi a Operação Trapaça — deflagrada na segunda-feira (5), pela Polícia Federal, com o intuito de investigar fraudes em analises laboratoriais relacionadas à contaminação de carne pela bactéria Salmonella pullorum.

A agência acredita que os desdobramentos da operação trapaça e as recentes discussões sobre mudanças no conselho de administração da BRF, serão uma distração “em um momento em que o foco deveria estar em execução”.

A Moody’s afirma que a decisão foi disparada pelas “fracas métricas de crédito da companhia e nossa expectativa de que a alavancagem vai continuar elevada nos próximos trimestres”.

A alavancagem da BRF passou de 4,6 vezes durante o ano de 2016, para 5,6 vezes em 2017. Para a Moody’s, uma recuperação da maior exportadora de carnes de aves, deve levar um tempo superior ao esperado pelo mercado.

Os analistas responsáveis pelo relatório avaliam as três fábricas da BRF que foram impedidas, pelo Ministério da Agricultura, de exportar produtos para 12 países, terão um impacto potencial de pelo menos 1% sobre as exportações totais da BRF.

Deixe um comentário