Bom dia, Investidor! 20 de abril de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Para saber o que aconteceu ontem após o fechamento do mercado, confira o nosso Boa noite, Investidor!

Pré-Market

O mercado financeiro está à procura de um candidato, com perfil reformista e viés fiscalista, para bancar nas eleições presidenciais deste ano. Após o susto com a largada de dois dígitos do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa, na primeira pesquisa eleitoral depois da prisão do ex-presidente Lula, os investidores começaram a olhar com bons olhos a possibilidade de o Brasil ter um líder negro, depois de ter eleito uma mulher ao cargo.

Aos poucos, Barbosa vai quebrando o caráter enigmático, embora a opinião econômica dele continue sendo uma incógnita. Por ora, o jurista está tentando quebrar a resistência dentro do próprio partido e a reunião ontem à tarde, em Brasília, com as principais lideranças do PSB já foi um primeiro passo. Novos contatos devem ser feitos. Afinal, é bom lembrar, o magistrado ainda nem se lançou candidato e disse ainda não estar convencido de que deva sê-lo.

Por ora, os investidores tentam se apoiar na trajetória já conhecida dele. Nascido na pobreza e tendo trabalhado como faxineiro em um tribunal, Barbosa se tornou o primeiro juiz negro da Suprema Corte e conquistou a fama de combater a corrupção, ao ser o relator do processo do Mensalão, durante o governo Lula. A expectativa, agora, é descobrir, da boca de Barbosa qual é a visão dele sobre as questões de caráter econômico.

A falta de experiência política, no entanto, pode pesar. Até por isso, não está totalmente descartada a possibilidade de uma nova presidenta no Brasil. Afinal, também chama atenção o flerte de Marina Silva com o mercado, após os acenos dela à direita, dizendo que as reformas (tributária, previdenciária e, quiçá, política) serão tratadas com prioridade, caso seja eleita, e que não vai tirar nenhum “coelho da cartola”.

Leia: Pré-Market: Um candidato para chamar de seu

Destaques Corporativos

Braskem (BRKM5): Após o anúncio da reorganização societária da Braskem, a Petrobras está enfrentando problemas para finalizar o processo. Segundo a empresa, ambas estão com divergências com relação ao contrato de nafta, principal matéria-prima da Braskem.

Guararapes (GUAR3): A Riachuelo contratou Carlos Alves, atual diretor de “marketplace” do Magazine Luiza, para o cargo de diretor de comércio eletrônico da varejista. Carlos assumirá o cargo a partir da próxima segunda-feira.

Duratex (DTEX3): A Duratex está avaliando a venda de até R$ 750 milhões em florestas de eucalipto, para a produtora paulista de celulose Lwarcel.  As florestas foram negociadas durante o mês de fevereiro, com a Suzano Papel e Celulose.

Eletrobras (ELET6): A Eletrobras anunciou na noite desta quinta-feira (19), a conclusão da compra da Intesa, pertencentes à Eletronorte e Chesf. Assim, a Eletrobras passou a deter a totalidade de ações da Intesa.

Embraer (EMBR3): As negociações entre as fabricantes de aeronaves estão em um patamar avançado. Segundo fontes, a divisão da participação das companhias na nova empresa já está definida, entretanto, a composição do conselho ainda é um empecilho.

Usiminas (USIM5): A Usiminas reportou lucro líquido de R$ 157 milhões durante o primeiro trimestre de 2018. O número veio bem abaixo da expectativa do mercado, que era R$ 220 mi.

Recomendações de Ativos

(BTOW3): A equipe do BTG Pactual revisou para cima o preço-alvo da B2W, passando para R$ 36. A recomendação de compra foi mantida.

(CESP6): O Bradesco BBI elevou o preço alvo da ação para R$ 27 e a recomendação passou a ser outperform. 

(BOV:VALE3): O BTG Pactual optou por manter a recomendação de compra no papel da Vale. Segundo o banco, o papel possui um bom hedge para um ano instável.

(BOV:PETR4): A equipe do Itaú BBA reiterou a recomendação outperform para o ativo da Petrobras, com preço-alvo de R$ 26. Segundo o banco, a visão para o papel permanece otimista.

Notícias

Carmen Lúcia: Na noite desta quinta, a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, sinalizou que não colocará a ação do PCdoB contra prisão a partir de segunda instância, em pauta no plenário. A iniciativa do partido ocorreu 12 dias após a prisão do ex-presidente Lula.

Prévia da Inflação: Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), ficou em 0,21% durante o mês de abril. Essa foi a menor taxa para o mês desde 2006, quando o índice registrou 0,17%.

Minério de Ferro: Os contratos futuros do minério de ferro, negociados na bolsa de Dalian, na China, encerraram a jornada desta sexta-feira com queda de 1,07% a 461 iuanes por tonelada.

Agenda Econômica

BRASIL
* A Fundação Getulio Vargas (FGV) divulga às 8h a expectativa dos consumidores para a inflação nos próximos 12 meses referente a abril.

* O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga às 9h os dados sobre o Indice Nacional de Preços ao Consumidor – 15 (IPCA-15) referentes a abril. O Termômetro CMA aponta alta de 0,25% no mês e de 2,84% em 12 meses.

ESTADOS UNIDOS
* Não há indicadores previstos.
EUROPA E ÁSIA
* Alemanha: o índice de preços ao produtor de março será publicado às 3h pelo Destatis. Em fevereiro, o índice subiu 1,8% em base anual.

* Eurozona: a leitura preliminar do índice de confiança do consumidor de abril será publicada às 11h pela Comissão Europeia. Em março, o índice ficou estável em 0,1 ponto.

Deixe um comentário