Banco Central autoriza a compra de 49,9% da XP Investimentos pelo Itaú

LinkedIn

O Itaú Unibanco (BOV:ITUB4) informou nesta sexta-feira que recebeu autorização do Banco Central para compra de participação na XP Investimentos, mas com restrições.

A autorização acontece mediante a assinatura de Acordo em Controle de Concentração (ACC), por meio do qual certos compromissos foram assumidos perante o BC, reforçando a autonomia e independência do grupo XP.

Em comunicado, o Itaú disse que foram canceladas opções de compra pelo banco e de venda pela XP Controle das ações representativas do controle da XP Holding, assim como possíveis outras aquisições de ações da XP Holding programadas no futuro. Além disso, o banco assumiu o compromisso junto ao BC de não adquirir controle acionário da XP Holding durante oito anos.

Acordo

Inicialmente, o Itaú poderá adquirir até 49,9% do capital total da XP. A fatia corresponde a 30,1% das ações ordinárias (votantes) e 19,8% de ações preferenciais (não votantes). A compra será feita por meio de aporte de capital no valor de R$ 600 milhões e aquisição de ações detidas pelos acionistas vendedores no valor de R$ 5,7 bilhões. Além disso, o Itaú poderá realizar uma nova aquisição, que poderá ser reavaliada pelo BC, até 2022, de 62,4% do capital da XP.

De acordo com a Exame, a operação, e especialmente a possibilidade de o Itaú controlar a XP no futuro, estavam sendo criticadas por executivos do mercado financeiro – inclusive por Arminio Fraga, ex-presidente do Banco Central. O argumento era que isso poderia sufocar uma das poucas empresas que estavam conseguindo crescer e competir com grandes bancos no segmento de investimentos.

Deixe um comentário