Comprando opções no lugar da compra de ações - Entenda melhor a estratégia!

LinkedIn

O primeiro passo de todo investidor quando ele decide começar a investir em ações, é abrir conta em uma corretora e comprar ações de Petrobras (PETR4), Vale (VALE3), Itaú (ITUB4) ou ações de empresas que pagam bons dividendos.  É muito comum para qualquer assessor de investimentos ou atendente de corretora, ouvir esse anseio dos novos aventureiros do mercado de renda variável.

Mas, será que você precisa alocar todo o seu patrimônio em uma “única cesta”? Ou seja, em ações de uma única empresa para conseguir adquirir o lote padrão de 100 ou 1.000 ações? E mais: se caso você não tiver o suficiente para comprar o lote padrão, terá que se contentar com o lote fracionário?

Ou será que pode adotar outra estratégia e conseguir diversificar seus investimentos em ações com apenas R$ 1.000,00 – R$ 2.000,00 – R$ 5.000,00 ou R$ 10.000,00?

Por incrível que pareça, é possível sim e vamos descrever essa operação em nosso artigo de hoje. Confira abaixo o que separamos de informações sobre esse assunto!

Do que se trata a estratégia – Entenda melhor!

De maneira técnica e explicativa, a estratégia de compra de opções no lugar das ações, consiste na escolha de determinada empresa, que possua uma expectativa de alta no curto prazo e que possua opções/derivativos dessas ações sendo negociadas na Bovespa, no exemplo que vamos utilizar, vamos trabalhar com opções de compra (CALL).

Também existe a alternativa da compra de opções no mercado de balcão, porém, isso é um pouco mais complexo e o acesso é um pouco mais restrito devido as quantidades exigidas para iniciar nesse segmento.

Na maior parte das vezes, nos moldes que montamos, a estratégia consiste na compra de derivativos do ativo objeto desejado, com delta mais próximo possível de 100% – é claro que nunca vamos pegar um derivativo com 100% de delta, mas buscamos os mais dentro do dinheiro, para ter o maior delta possível.

Por que esse detalhe do DELTA?

O delta é uma das gregas das opções, que diz quanto o prêmio de uma opção vai oscilar para cima ou para baixo, dependendo de quanto os preços das ações, do ativo objeto, oscilam para cima e para baixo.

De maneira grosseira, podemos dizer que uma opção de Petrobras com 95% de delta, sobe 95 centavos de valor em seu prêmio, para cada um real que as ações de Petrobras subirem. E que essas mesmas opções bem dentro do dinheiro perdem 95 centavos de prêmio, para o primeiro um real que as ações, ativo objeto, caírem.  A partir do segundo 1 real, essa regra muda um pouco, tanto para cima como para baixo.

Explicação e o pulo do gato!

Se você prestou atenção no parágrafo acima, você percebeu que uma opção bem dentro do dinheiro pode te proporcionar o mesmo lucro e o mesmo risco, como se você estivesse realmente comprado nas ações, mas comprado em opções dessas ações.

Por que isso seria interessante?  Ainda mantendo o exemplo acima, em dias atuais, para você comparar ações de Petrobras, para ganhar esse um real por ação, você precisaria gastar R$ 28,00 reais por ação para aproveitar essa oportunidade de valorização.

E é aí que o diferencial das opções aparece! Para você ganhar os 95 centavos no prêmio, com esse mesmo um real de movimentação do ativo objeto (ações de Petrobras), você gastaria apenas R$ 4,00 ou R$ 5,00 comprando opções bem dentro do dinheiro com quase 100% de delta!

Ou seja, você gasta 4 ou 5 vezes a menos do valor que gastaria na compra das ações e ainda sobra um dinheiro para realizar outros investimentos, em outro mercado, diversificando sua carteira e mitigando os riscos.

Sabe o que é mais interessante? Para cada um real que as ações forem subindo, o delta da opção vai aumentando, para 96%,97% ou 98% e você vai surgindo a movimentação de alta.  Mas na queda, para cada um real que o ativo objeto for se desvalorizando, o delta vai diminuindo para 80%, 70% ou menos, fazendo com que, num pior cenário de queda devastadora, você perca cada vez menos.

Conclusões

A compra de opções de compra bem dentro do dinheiro no lugar da compra das ações, é uma estratégia muito utilizada por fundos, assets e até mesmo aqueles conhecidos COEs oferecidos por corretoras e bancos.

É uma forma de diminuir os seus riscos e até mesmo ter mais rentabilidade nos seus investimentos. Aprenda mais sobre o assunto em nosso site e nosso vídeo.

Deixe um comentário