Bom dia, Investidor! 17 de junho de 2019

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor! Com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Destaques corporativos

Petrobras (PETR4): A Petrobras informou na noite de sexta-feira que a 24ª Vara Federal do Rio de Janeiro revogou a decisão liminar que determinava a suspensão da venda de 100% de sua participação acionária na Araucária Nitrogenados S.A. (Ansa) e da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados III (UFN-III).

Alpargatas (ALPA4): A Itaúsa e a Cambuhy, controladoras da Alpargatas, elevaram a 25,45% sua participação no capital da companhia.

Via Varejo (VVAR3): O empresário Michael Klein confirmou na noite de sexta-feira que não só voltou a ser dono da Via Varejo, rede varejista controladora das marcas Casas Bahia e Ponto Frio, como adquiriu R$ 100 milhões em ações, ou cerca de 1,6% do capital. Como ele já detinha 25% dos papéis, tornou-se o maior acionista individual.

Vale (VALE3): O desembargador Antonio Souza Prudente, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), aumentou para R$ 200 mil a multa diária para a Vale por dia que sejam feitas atividades na mina Onça Puma, no Pará. A multa de R$ 100 mil por dia foi aplicada em março, e o Ministério Público Federal (MPF) estima que a desobediência da companhia já acumula um valor total de R$ 19,5 milhões.

Banco do Brasil (BBAS3): O Banco do Brasil confirmou o nome de Hélio Magalhães como presidente do conselho de administração, além de Marcelo Serfaty para a vice-presidência.

Odebrecht: Segundo o jornal Valor Econômico, a ODB, holding do grupo Odebrecht, deverá formalizar hoje o seu pedido de recuperação judicial, com dívidas de R$ 80 bilhões. Se confirmada, será a maior recuperação judicial já homologada no Brasil, à frente da requerida pela Oi, de R$ 64 bilhões.

Recomendação de ativos

Raia Drogasil: A equipe do BTG Pactual elevou o preço-alvo para os papéis da Raia Drogasil (RADL3), de R$ 80 para R$ 90 e reiteraram a recomendação de compra. O valor corresponde a um potencial de valorização de aproximadamente 22%.

Notícias

Boletim Focus: Os analistas das instituições financeiras baixaram a estimativa de alta do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano de 1% para 0,93%. Foi a 16ª queda consecutiva do indicador. O mercado financeiro revisou, ainda, a projeção de crescimento para 2020 de 2,23% para 2,20%, registrando a segunda queda seguida no indicador.

Para 2019, os economistas do mercado financeiro reduziram a expectativa de inflação de 3,89% para 3,84%. A meta central deste ano é de 4,25%, e o intervalo de tolerância do sistema de metas varia de 2,75% a 5,75%. Para 2020, o mercado financeiro manteve em 4% a estimativa de inflação.

A projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2019 ficou estável em R$ 3,80 por dólar. Para o fechamento de 2020, permaneceu em R$ 3,80 por dólar.

Commodities

Petróleo Brent: O barril do petróleo Brent, com data de vencimento em agosto deste ano e negociado no mercado de futuros em Londres, abriu a sessão desta segunda-feira, 17, em alta. A commodity iniciou o dia cotada a US$ 61,48, variando 0,53% quando comparado ao fechamento da sessão anterior.

Minério de ferro: A sessão desta segunda-feira foi marcada pela forte desvalorização dos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias e futuros da cidade chinesa de Dalian. O ativo caiu 2,47% a 768,50 iuanes para cada tonelada do produto.

Câmbio

O dólar opera com leves oscilações nesta segunda-feira (17). Às 9h10, a moeda norte-americana subia 0,13%, vendida a R$ 3,9046, após ter operado em queda na abertura. Na última sexta-feira, o dólar fechou em alta de 1,19%, a R$ 3,8996. Na parcial do mês, a divisa ainda acumula queda de 0,64% ante o real. No ano, tem alta de 0,66%.

Agenda econômica

CapturadeTela2019-06-17às09.21.28

Deixe um comentário