Bom dia, Investidor! 06 de agosto de 2019

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor! Com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Destaques corporativos

Petrobras (BOV:PETR4): A Petrobras pretende desmobilizar, entre 2019 e 2020, dez plataformas marítimas em fase final de vida útil, disse nesta segunda-feira (5) o gerente de descomissionamento da estatal, Eduardo Zacaron. Segundo ele, a desativação não terá impacto sobre a produção da companhia, já que são embarcações que já não operam mais.

Petrobras (BOV:PETR3): Petrobras informou nesta segunda-feira (5) que os preços do gás liquefeito de petróleo (GLP) para uso residencial, conhecido como gás de cozinha, passará a adotar como referência preço de paridade de importação, acrescido dos custos do frete marítimo, despesas internas de transporte, e uma margem para remuneração dos riscos inerentes à operação.

AES Tietê (BOV:TIET11): A elétrica AES Tietê, controlada pela norte-americana AES , registrou lucro líquido de R$ 35,4 milhões no segundo trimestre de 2019, um recuo de 61,9% em relação a igual período do ano passado, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (5).

IRB Brasil (BOV:IRBR3): A resseguradora IRB Brasil teve um salto de 35% no lucro do segundo trimestre e elevou sua previsão de crescimento dos prêmios emitidos para 2019, após anunciar acordos com o grupo C6 e para comprar uma fatia da prestadora suíça de serviços de seguros B3i Services.

Gol (BOV:GOLL4): A Gol anunciou na noite desta segunda, 5, os números prévios de tráfego do mês de julho de 2019. No mercado doméstico, a oferta (ASK) da GOL reduziu 0,8% e a demanda (RPK) da GOL aumentou em 1,8%. A taxa de ocupação doméstica da GOL foi 85,3%, um aumento de 2,2 p.p. em relação a julho de 2018. O volume de decolagens aumentou 2,0% e o total de assentos aumentou 3,1%, em relação a julho de 2018.

Dommo (BOV:DMMO3): A Dommo Energia informou que a produção de óleo do campo de Tubarão Martelo, operado pela companhia, alcançou 180.217 barris no mês de julho de 2019. Em junho a produção foi de 171.634.

Unidas (BOV:LCAM3): O lucro líquido consolidado da Unidas registrou alta de 47,5% no segundo trimestre de 2019. O valor final foi de R$ 40,4 milhões ante os R$ 27,4 milhões acumulados no mesmo período do ano anterior, de acordo com o balanço divulgado nesta segunda-feira (5). A receita líquida também registrou forte alta de 72,9%, fechando o período de abril a junho com R$ 796,7 milhões.

Marcopolo (BOV:POMO4): O lucro líquido da Marcopolo chegou a R$ 90,9 milhões no segundo trimestre de 2019, um avanço de 290,1% em relação ao mesmo período do ano anterior. A margem líquida ficou em 8%, contra uma de 2,1% vista um ano antes.

Vulcabras (BOV:VULC3): Vulcabras Azaleia finalizou o segundo trimestre de 2019 com queda de 9,2% no lucro líquido consolidado. O montante ficou em R$ 30 milhões ante os R$ 33 milhões registrados no mesmo período do ano anterior.A receita líquida consolidada de abril a junho totalizou R$ 326,9 milhões, alta de 16,4% em comparação com os R$ 280,8 milhões registrados no período anterior.

Recomendação de ativos

Klabin (BOV:KLBN11): A recomendação do Credit Suisse para os papeis da Klabin é neutra, com preço-alvo de R$ 17,50 – upside (potencial de valorização) de 12,2% em relação ao último fechamento.

Porto Seguro (BOV:PSSA3): Em relatório, a equipe do BTG Pactual manteve a recomendação neutra e preço-alvo de R$ 60,00 para os papéis da Porto Seguro.

Notícias

Preço dos imóveis: O preço médio dos imóveis residenciais acumulou até julho deste ano uma queda de 2,15%, segundo pesquisa FipeZap divulgada nesta terça-feira (6). O número leva em conta a comparação entre a alta de 0,6% dos preços no acumulado do ano e a inflação de 2,46% esperada para o mesmo período.

A pesquisa leva em conta o valor dos anúncios de imóveis à venda. Para fazer a comparação com a inflação, o estudo considera a previsão do boletim Focus, do Banco Central, para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – considerado o índice de inflação oficial do país.

Commodities

Minério de ferro: Pelo quarto dia consecutivo, a sessão desta terça-feira foi marcada pela desvalorização dos contratos futuros do minério de ferro, negociados na bolsa de mercadorias de Dalian, na China. O ativo recuou 2,19% a 693,50 iuanes por tonelada.

Petróleo: Os Futuros do Petróleo subiram durante a sessão asiática. Na bolsa mercantil de Nova York, os contratos futuros do petróleo, com vencimento em Setembro, foram negociados na entrega a US$ 55,10 por barril no momento da escrita, avançando 0,75%.

Ouro: Os contratos futuros do Ouro caíram durante a sessão asiática. Na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York, os contratos de referência do Ouro, com vencimento em dezembro, encerraram a jornada a US$ 1.469,65 por onça troy, recuando 0,46%.

Dólar

O dólar abriu em queda nesta terça-feira (6). Às 9h04, a moeda norte-americana caía 0,41%, a R$ 3,9402. Na sessão anterior, o dólar fechou em alta de 1,68%, vendido a R$ 3,9566, no maior patamar de fechamento desde 30 de maio (R$ 3,9774). Na parcial do mês, a alta é de 3,62%. No ano, a valorização é de 2,13% ante o real.

Agenda econômica

■ Brasil

  • Ata de política monetária – Copom
  • Produção de veículos mensal (julho) – Anfavea
  • Venda de veículos mensal (julho) – Anfavea

■ Internacional

  • Austrália – Decisão da taxa de juros mensal (agosto)
  • Alemanha – Encomendas à indústria mensal (junho)
  • EUA – Oferta de empregos JOLTs mensal (junho)
  • EUA – Estoques de petróleo bruto semanal – API

■ Resultados corporativos

Termômetro B3

DESTAQUES VAR % FECHAMENTO (R$)
MRFG3  +1,03% R$ 6,88
IRBR3  +0,14% R$ 91,63
SUZB3  -0,20% R$ 30,15
CSNA3 -5,99% R$ 14,91
KROT3  -4,98% R$ 12,98
BTOW3  -4,85% R$ 36,49

Deixe um comentário