Centauro (CNTO3) pode fazer "follow on" de R$ 500 milhões

LinkedIn

De acordo com o Broadcast e o Valor, a Centauro está com um sindicato de bancos de investimento contratado para lançar sua oferta subsequente de ações (follow on), de cerca de R$ 500 milhões.

A varejista contratou basicamente os mesmos bancos de seu IPO, no ano passado – BTG Pactual, Bradesco BBI e Itaú BBA. O Banco do Brasil, no entanto, foi substituído pelo Santander, banco que participo do financiamento da aquisição.

O Grupo SBF, que controla a varejista Centauro (BOV:CNTO3), divulgou na noite desta sexta-feira fato relevante em que diz estar “constantemente monitorando o mercado e avaliando oportunidades e alternativas de capitalização e de financiamento para viabilizar a sua estratégia de crescimento”.

O comunicado procura responder notícia veiculada na mídia a respeito de uma nova emissão de ações (“follow on”) de aproximadamente R$ 500 milhões que estaria sendo preparada pela empresa.

“Qualquer capitalização e/ou financiamento, se realizados, serão conduzidos em conformidade com o estatuto social da Centauro, observadas as aprovações societárias necessárias, bem como a legislação e regulamentação aplicáveis”, diz o texto.

No caso da Centauro, a captação será destinada a pagar parte da aquisição da Nike no Brasil, apurou o Valor. O negócio foi fechado em fevereiro deste ano, e a companhia pretendia fazer o pagamento com dívida bancária e com a própria geração de caixa – mas os resultados foram afetados pela crise.

No último balanço, do quarto trimestre, a cadeia tinha uma dívida líquida ajustada baixa, de R$ 136 milhões. Mas a transação com a Nike foi feita por cerca de R$ 900 milhões no primeiro trimestre deste ano, com dívida bancária e prestações futuras.

A empresa deve divulgar os resultados do primeiro trimestre no dia 29/06/2020. Em 2020, as ações da varejista desvalorizaram 26,24%.

A Centauro fez sua listagem na B3 em abril do ano passado, com a ação a R$ 12,50.

 

Deixe um comentário