AES Tietê (TIET) 2T20: Lucro líquido de R$ 119 milhões

LinkedIn

A elétrica AES Tietê registrou lucro líquido de R$ 119 milhões no segundo trimestre de 2020, avanço de 235,7% na comparação com igual período do ano anterior. O presidente da geradora renovável de energia atribuiu o desempenho do período à boa performance dos ativos hídricos, eólicos e solares e ao controle de custos.

Os resultados da AES Tietê (BOV:TIET3) (BOV:TIET4) (BOV:TIET11) referente a suas operações do segundo trimestre de 2020, foram divulgados no dia 05/08/2020.

→ A AES Tietê Energia atua no setor de geração de energia elétrica no Brasil. Possui um parque gerador composto por nove usinas hidrelétricas e três Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH’s), com capacidade instalada de 2.658 MW e garantia física bruta de 1.247 MW médios, localizadas nos rios Tietê, Grande, Pardo e Mogi-Guaçu, nas regiões central e noroeste do Estado de São Paulo. A empresa possui R$ 29 bilhões de valor de mercado. Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.

Ebtida, lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização da companhia, controlada pela norte-americana AES Corp somaram 275,6 milhões de reais no período, alta de 21,8% no ano a ano.

“Nosso trimestre foi marcado pelo forte resultado operacional e financeiro e pela forte geração de caixa, refletindo nossa estratégia de crescimento do nosso portfólio 100% renovável e estratégia comercial e financeira acertadas”, disse em comunicado a diretora financeira da empresa, Clarissa Sadock.

A receita líquida da AES Tietê atingiu 475,2 milhões de reais no segundo trimestre deste ano, queda de 2%, enquanto a dívida líquida da empresa registrou variação negativa de 6,3%, a 2,68 bilhões de reais.

A AES Tietê reforçou sua posição de caixa no início do trimestre para enfrentar a pandemia de coronavírus, mas que “esse cenário adverso não se materializou”.

No final de julho, a AES Corp adquiriu uma fatia do BNDESPar na empresa e passou a deter participação de 42,9% na AES Tietê, depois de um imbróglio que envolveu também a Eneva, que visava combinar negócios com a companhia brasileira.

“Esse movimento promoverá as melhores práticas de governança exigidas pelo Regulamento do Novo Mercado e o esperado aumento de liquidez de nossas ações”, disse Sadock, mencionando o segmento da B3 para o qual a empresa migrará.

Em termos de endividamento, a companhia encerrou o mês de junho com uma dívida líquida de R$ 2,683 bilhões, 6,3% menor à observada em igual período de 2019. Já o índice de alavancagem ficou em 2,36 vezes a relação dívida líquida sobre Ebitda ajustado.

Com os resultados positivos, a Tietê anunciou a distribuição de R$ 132 milhões em dividendos, mantendo o “payout” acima de 100%, com “dividend yield” (retorno sobre dividendo) de 8,9%.

A companhia divulgou a aquisição do Complexo Eólico Ventus do grupo J. Mallucelli, no Rio Grande do Norte, pelo valor de R$ 650 milhões.

Com 187 megawatts (MW) de capacidade, o ativo está 100% operacional e ajudará no desenvolvimento de cluster eólico no Estado, onde a Tietê já tem um acordo de compra de um projeto greenfield, apelidado de Cajuína, com 1,1 GW.

Visão do mercado

Na opinião da XP Investimentos, a AES Tietê fornece uma das melhores combinações em nossa cobertura de (1) expansão acelerada dos resultados, com um crescimento projetado de 11% o ano do EBITDA até 2025 (incluindo a aquisição do Complexo Eólico Ventus) e (2) elevada capacidade distribuição de dividendos a acionistas, com um dividend yield estimado de 9.7% em 2021-22, os maiores níveis em nossa cobertura do setor elétrico.

Segundo o analista de empresas, Luis Sales, da Guide Investimentos, o Impacto é Positivo. Os resultados da companhia demonstram a resiliência do setor em meio a pandemia. A aquisição do complexo da J.Malucelli ainda contribui para a maior diversificação na produção energética da cia e ampliação do complexo eólico. Seguimos confiantes com o case, com boa previsibilidade de pagamento de dividendos e ampliação da sua capacidade de geração de energia. A entrada no Novo Mercado nos próximos meses de acordo com a intenção da AES ainda pode ser um trigger para destravar valor para o papel.

 

Deixe um comentário