BNDESpar esclarece notícia sobre venda de fatia da Suzano

LinkedIn

A BNDESpar, braço de participações do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), foi a público na tarde desta terça para explicar notícia veiculada na Agência Estado, afirmando que a Companhia havia confirmado intenção de vender sua participação na Suzano (BOV:SUZB3), em uma operação de Follow on estimada em R$ 7,2 bilhões.

A coluna também havia antecipado a contratação do JPMorgan como coordenador líder da oferta, uma vez que o banco americano ofereceu a menor taxa ao BNDES.

O esclarecimento da BNDESpar visa a atender um questionamento da CVM sobre a veracidade da notícia e dos motivos pelos quais a Companhia entendeu não se tratar de fato relevante.

Desse modo, a BNDESpar confirmou que selecionou o Banco JP Morgan para figurar como coordenador líder de potencial oferta pública secundária. Em uma alienação de até a integralidade da participação detida na Suzano, representativa de 11% do capital social.

A companhia explicou ainda que, na mesma data em que foi selecionado o coordenador líder, 03/09/2020, a BNDESpar comunicou à diretoria de relação com investidores da Suzano, a intenção da venda para que a Companhia promovesse a devida divulgação ao mercado. O que ocorreu por meio de fato relevante publicado pela Suzano na mesma data.

Por fim, a BNDESPAR ressaltou que incitou a Suzano a promover a divulgação devida do fato relevante, por não haver obrigação de divulgação de fato relevante pela própria BNDESPAR a respeito da potencial transação.

De acordo com dados do próprio BNDESPar, a participação na Suzano está entre as maiores, em termos de porcentual do capital social, do braço de participações.

O lançamento da oferta depende de “diversos fatores”, como as condições de mercado e de preço, a aprovação pelos órgãos de governança interna do banco e também da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A Suzano informa que vai manter o mercado informado sobre os futuros desdobramentos do tema.

Deixe um comentário