IRB aprova primeira emissão de debêntures no valor de R$ 900 milhões

LinkedIn

O conselho de administração da resseguradora IRB Brasil (BOV:IRBR3) aprovou uma primeira emissão de debêntures simples não conversíveis no valor de até 900 milhões de reais.

Serão emitidas em 15 de outubro até 900.000 debêntures, de R$ 1.000,00, em duas séries. Os títulos da primeira série vencerão em 15 de outubro de 2023 e da segunda série em 15 de outubro de 2026.

A emissão será feita em duas séries, afirmou a empresa em comunicado ao mercado na noite de segunda-feira, acrescentando que parte dos recursos será usado para “fortalecer a estrutura de capital da companhia”.

As debêntures da primeira série vencerão em outubro de 2023 e as da segunda série em outubro de 2026. Nos papéis da primeira série não haverá correção monetária e será considerada a variação da taxa DI + 3,35% ao ano. Já sobre os títulos da segunda será usado o IPCA como correção monetária e juros de 6,15% ou Tesouro IPCA+ 2026 + 3,85%, o que for maior.

Segundo a companhia, os recursos captados serão utilizados, integral e exclusivamente, para contribuir com o reenquadramento aos critérios definidos pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) e pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Esses critérios dizem respeito à apresentação de ativos garantidores vinculados, suficientes para a cobertura de suas provisões técnicas e da Margem Adicional de Liquidez Regulatória. Os recursos serão usados também para fortalecer a estrutura de capital da empresa.

IRB Brasil (IRBR3) 2T20: Prejuízo de R$ 685,1 milhões

IRB Brasil reportou neste sábado prejuízo de R$ 685,1 milhões no segundo trimestre. A empresa vinha de lucro de R$ 397,5 milhões no mesmo período de 2019 e de ganhos de R$ 13,9 milhões nos primeiros três meses de 2020. No acumulado do primeiro semestre, o prejuízo foi de R$ 671,2 milhões.

Os resultados da IRB Brasil (BOV:IRBR3) referente a suas operações do segundo trimestre de 2020, foram divulgados no dia 29/08/2020.

Deixe um comentário