ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for smarter Negocie de forma mais inteligente, não mais difícil: Libere seu potencial com nosso conjunto de ferramentas e discussões ao vivo.

Os eventos que todo operador de dólar precisa monitorar

LinkedIn

O mercado de renda variável é afetado por notícias e eventos econômicos, pois a partir dessas novas informações pode haver uma mudança na expectativa dos investidores e, consequentemente, no preço dos ativos.

Os contratos futuros de dólar apresentam forte sensibilidade a determinadas divulgações de dados econômicos que podem causar picos de volatilidade no ativo. Traders que operam nesse mercado precisam não só ficar atentos aos dias e horários dos eventos agendados, mas também interpretar os resultados e as suas implicações para o cenário do dólar visando escolher as melhores operações. 

Em relação aos eventos periódicos e agendados, os mais importantes são:

  • Decisão de juros do Fed
  • Payroll

Decisão de juros do Fed

O comitê de política monetária do Fed, banco central dos Estados Unidos, se reúne oito vezes por ano em datas predeterminadas. Existem inclusive estimativas de probabilidade para decisões de corte/aumento da taxa de juros, de forma que o resultado da reunião costuma ser previamente “precificado” pelo mercado.

Mas se esse evento é tão “previsível”, por que ele é considerado o mais relevante para os derivativos de dólar?

O mercado observa e debate interpretações sobre as comunicações e minutas divulgadas após cada reunião do Fed visando entender a perspectiva futura para a política monetária.  

Após a crise de 2008, o Fed, juntamente com outros bancos centrais, adotou uma condução alternativa da política monetária denominada Quantitative Easing. Uma parte importante dessa abordagem era o Forward Guidance, no qual o banco central dava pistas muito claras dos próximos passos da política monetária após cada reunião com o objetivo de alinhar as expectativas de investidores em relação à taxa de juros e inflação. Essa ferramenta da política monetária foi deixada de lado pelo Fed no final de 2019. Para deixar o cenário ainda mais obscuro para os investidores e traders, a crise decorrente da pandemia de coronavírus removeu qualquer previsibilidade sobre a condução da política monetária americana, 

Devido a isso, as comunicações do Fed após as reuniões e os discursos do presidente da instituição, Jerome Powell, causam forte volatilidade no mercado de dólar.

Sobre a política monetária nos Estados Unidos, é importante ter duas considerações em mente:

  1. Um aumento na taxa de juros americana contribui para o fortalecimento do dólar frente aos pares, pois atrai capital estrangeiro que busca remuneração segura – evento conhecido como “Flight to Quality” – e aumenta a demanda pela moeda americana. Em caso de queda da taxa, o dólar perde força. Na crise atual, o Fed cortou a taxa de juros para o intervalo de 0,00% a 0,25%;
  2. Qualquer decisão de política monetária nos Estados Unidos afeta os demais países justamente pelo motivo apontado acima: uma taxa de juros americana mais atrativa causa a saída de capital das economias emergentes, como o Brasil, por exemplo.

Levando em consideração todas as implicações macroeconômicas desse evento, é impossível um trader de contratos futuros de dólar não acompanhar com atenção essa decisão.

Payroll

Medido pelo Escritório de Estatísticas de Emprego, o Payroll é um indicador de geração de empregos nos Estados Unidos, excluindo os trabalhadores do setor agrícola, alguns segmentos do governo e outras classificações específicas. O relatório mensal do Payroll também informa a taxa de desemprego e a taxa de variação dos salários. O evento tem data e hora marcada: toda primeira sexta-feira útil de cada mês, às 9:30 a.m, horário de Brasília.

A relevância desse indicador se deve ao fato de ser uma medida completa e abrangente sobre a situação da economia americana. Analisando os números do Payroll, é possível imaginar uma cadeia de eventos que pode afetar o dólar. Por exemplo: em um cenário no qual a economia dos Estados Unidos já está em expansão, um relatório de Payroll que vem muito acima da expectativa – com taxa de desemprego próxima a mínimas históricas e forte aumento no salário médio do trabalhador americano – pode elevar a probabilidade de aumento na taxa de juros pelo Fed, contribuindo para o fortalecimento do dólar.

A realidade do exemplo anterior parece distante devido ao cenário atual de incerteza após uma severa crise no mercado, mas essa cadeia de eventos e interpretações demonstram o motivo pelo qual o Payroll causa tanta volatilidade no mercado futuro de dólar.

Outros eventos relevantes

Existem outros dados da agenda econômica que são importantes no mercado futuro de dólar. Apesar de não causarem tanto volatilidade quanto o Fed ou o Payroll, é recomendável acompanhar os seguintes indicadores:

Inflação (PCE) – o Fed tem uma meta de inflação e a taxa de juros é o instrumento utilizado para evitar cenários de hiperinflação ou deflação. O CPI (Consumer Price Index) é o indicador mais conhecido, no entanto, o PCE (Personal Conmsumption Expenditure) é a medida acompanhada pelo banco central americano. Recentemente, no entanto, Jerome Powell, presidente do Fed, anunciou que o comitê de política monetária permitirá que a inflação corra acima da meta enquanto a economia dos Estados Unidos se recupera do coronavírus. Dessa forma, o indicador deve perder um pouco da sua importância no médio prazo.

Discurso de membros do comitê de política monetária do Fed – apesar de não darem dicas claras sobre o futuro da política monetária, os responsáveis pela tomada de decisão no Fed costumam oferecer perspectivas relevantes sobre inflação, taxa de juros e cenário econômico, de forma que discursos e entrevistas desses membros são acompanhados por investidores e traders.

Além dos eventos agendados, é importante sempre estar atento a notícias repentinas que podem mexer no mercado, como tweets e discursos de presidentes, demissão de ministros, delações premiadas e decisões fiscais no Congresso. Essas situações interferem na maneira como os estrangeiros interpretam o risco de investir no Brasil, causando volatilidade no câmbio e nos contratos futuros de dólar. 

Como lidar com esses eventos importantes?

Para traders que alongam suas operações em contratos de dólar e fazem posição com Swing Trade, a interpretação acurada dessas notícias é importante para a tomada de decisão no sentido de determinar se o trade faz sentido ou se o cenário tornou a operação inviável.

Os day traders devem estar atentos aos horários de divulgação desses dados relevantes, pois resultados que se desviam muito da expectativa do mercado podem causar picos de volatilidade no intraday, não sendo recomendável estar posicionado nesse momento, afinal, é impossível prever os dados divulgados e a maneira como a informação será absorvida pelo mercado.

Essa prudência pode ser aplicada a eventos agendados com antecedência. É possível consultar os eventos do dia em qualquer calendário econômico. Uma questão importante é que o(a) trader deve se concentrar nas coisas que ele(a) pode controlar. Delações, reuniões emergenciais de bancos centrais e tweets de presidentes não podem ser antecipados. Nesse cenário no qual há muitas variáveis que não podem ser controladas pelo(a) trader, estar bem informado e atento é fundamental para ter êxito operando nesse mercado.

 

Deixe um comentário