Conselho da Movida aprova debêntures no valor de R$ 200 milhões

LinkedIn

Conselho de administração da Movida aprovou a constituição de garantia fidejussória na forma de fiança no âmbito da 5ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações em série única, no valor de R$ 200 milhões.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:MOVI3) nesta quarta-feira (18). São 200 mil debêntures ao valor nominal unitário de R$ 1 mil.

As debêntures farão jus a juros de 100% da variação acumulada das taxas médias diárias dos Depósitos Interfinanceiros (DI), acrescido exponencialmente de sobretaxas ou spreads equivalentes a 2,75% ao ano.

Os papéis terão prazo de vencimento de três anos, com vencimento em 16 de novembro de 2023. A amortização será em parcela única.

Os recursos obtidos serão destinados para o reperfilamento de dívidas da Movida.

Lucro líquido dá marcha a ré e cai 38% no 3T20

A Movida se movimentou em direção contrária ao bom desempenho de lucro líquido no terceiro trimestre de 2020. Isso porque ela registrou um lucro líquido de R$ 37,2 milhões, resultado 38,2% inferior ao do mesmo período do ano passado.

Já a receita líquida atingiu R$ 1,035 bilhão, crescimento de 3,6% na comparação ano a ano.

→ A Movida atua nos segmentos de locação de aluguel de carros, venda de seminovos e de gestão de terceirização de frotas de veículos leves. Desde 2006 no mercado, a Movida Aluguel de Carros conta com a frota mais nova do Brasil e dispõe de lojas nas principais cidades e aeroportos do país. Adquirida em 2013 pelo Grupo JSL, hoje faz parte da empresa Movida Participações, criada em 2015 para administrar as operações da companhia. Confira a análise completa da empresa com informações exclusivas.

Deixe um comentário