Log-in (LOGN3) 3T20: lucro líquido é de R$ 9 milhões

LinkedIn

A companhia logística Log-in divulgou um lucro líquido de R$ 9,05 milhões no terceiro trimestre de 2020, revertendo um prejuízo líquido de R$ 17,1 milhões do mesmo período de 2019. Entretanto, no acumulado dos nove meses deste ano, o prejuízo é de R$ 120,3 milhões, contra uma perda de R$ 2,2 milhões do ano passado. No segundo trimestre de 2020, houve prejuízo de R$ 14,8 milhões.
Os resultados da Log-in (BOV:LOGN3) referentes às suas operações do terceiro trimestre de 2020 foram divulgados no dia 10/11/2020.

→ A Log-In planeja, gerencia e opera soluções para a movimentação de cargas por meio da cabotagem, complementada por ponta rodoviária. Possui uma rede integrada que facilita a movimentação portuária e o transporte porta a porta, graças a uma extensa malha intermodal que permite abrangência geográfica com todo o Brasil e o Mercosul. Oferece ainda a armazenagem de carga em seus terminais. Confira a análise completa da empresa com informações exclusivas.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado foi de R$ 83,9 milhões no terceiro trimestre de 2020, alta de 19,9% sobre os R$ 70 milhões do mesmo período do ano passado. O resultado, segundo a empresa, bateu recorde.

A margem Ebitda ajustada saiu de 25,2% para 28,1%, ou seja, aumento de 2,9 p.p. No acumulado dos nove meses de 2020, o Ebitda foi de R$ 204,8 milhões, alta de 9,3% sobre o acumulado do ano passado.

Em se tratando da receita operacional líquida, esta cresceu 7,3% no comparativo ano a ano. O 3T20 teve receita líquida de R$ 298,5 milhões, contra R$ 278,3 milhões registrados no mesmo período do ano passado.

Outras informações do balanço

No terceiro trimestre, houve maior volume transportado pelos navios na cabotagem (+5,5%) e no Mercosul (28,2%) e um impacto positivo da desvalorização do real nas receitas em dólares dos segmentos Feeder e Mercosul, que cresceram 31,5% e 41,4%, respectivamente.

Segundo a Log-in, apesar das restrições em virtude da pandemia, o crescimento demonstra o sucesso da estratégia comercial adotada, que focou em captar cargas de setores que sofreram menor impacto no período.

Com a flexibilização das medidas que haviam restringido as atividades comerciais, no terceiro trimestre esses setores mais afetados voltaram a escoar seus produtos com a empresa.

As despesas operacionais da companhia somaram R$ 17,6 milhões no 3T20, o que é 13,7% inferior ao registrado no 3T19, principalmente devido a medidas para redução de despesas gerais e administrativas visando à preservação do caixa durante a pandemia. No acumulado de nove meses, as despesas operacionais ficaram em R$ 57,9 milhões, 8,1% inferiores aos R$ 63 milhões no comparativo com 2019.

No balanço do terceiro trimestre de 2020, o capex foi de R$ 6,6 milhões, enquanto no 3T19 somou R$ 79,3 milhões, principalmente devido ao pagamento de parcela final para aquisição do navio Log-In Polaris, que começou a operar no fim do ano de 2019.

A dívida líquida da empresa fechou o 3T20 em R$ 744,6 milhões. A dívida bruta ficou em R$1.447,6 milhões. Já a dívida líquida/Ebitda ficou em 4,5x.

Deixe um comentário