EUA confirma primeiro caso da nova cepa da Covid-19 descoberta no Reino Unido

LinkedIn

O primeiro caso de uma cepa nova e potencialmente mais infecciosa da Covid-19 foi confirmado nos Estados Unidos, disseram autoridades de saúde do Colorado na terça-feira (29).

As autoridades sanitárias confirmaram o caso e notificaram os Centros de Controle e Prevenção de Doenças. O indivíduo infectado, um homem na casa dos 20 anos, não tem histórico de viagens e está isolado no condado de Elbert, cerca de uma hora e meia ao sul de Denver, disseram as autoridades.

“Há muito que não sabemos sobre esta nova variante Covid-19, mas os cientistas do Reino Unido estão alertando o mundo que ela é significativamente mais contagiosa”, disse o governador do Colorado, Jared Polis. “A saúde e segurança dos habitantes de Colorado é a nossa principal prioridade e vamos acompanhar de perto este caso, bem como todos os indicadores da doença.”

“Estamos trabalhando para prevenir a propagação e conter o vírus em todos os níveis”, disse Polis, acrescentando que as autoridades de saúde pública estavam trabalhando para identificar outros casos potenciais por meio de entrevistas de rastreamento de contatos.

A análise preliminar da cepa mutada, identificada pela primeira vez no Reino Unido, sugere que ela pode ser a culpada pelo recente aumento de casos na Grã-Bretanha. A nova cepa, conhecida como SARS-CoV-2 VUI 202012/01, pode ser até 70% mais transmissível, disse o primeiro-ministro britânico Boris Johnson.

O CDC disse em dezembro que a nova cepa já pode estar circulando nos Estados Unidos sem aviso prévio. O CDC citou viagens em andamento entre o Reino Unido e os EUA como uma explicação para a possível chegada da nova variante.

A descoberta da cepa na Grã-Bretanha provocou o fechamento de fronteiras em países europeus como Irlanda, França, Bélgica e Alemanha, bem como em países fora do continente.

O governo Trump não planeja impor rastreamentos de Covid-19  para passageiros que chegam em aeroportos americanos vindos do Reino Unido, informou a Reuters, citando autoridades familiarizadas com o assunto.

O governo britânico confirma que outra variante infecciosa do coronavírus identificada na África do Sul também surgiu no Reino Unido. A cepa da África do Sul ainda não foi identificada nos Estados Unidos.

O secretário da vacina contra o coronavírus do presidente Donald Trump, Moncef Slaoui,  disse no início de dezembro que as vacinas da Pfizer e da Moderna contra a Covid-19 deveriam ser eficazes contra novas cepas.

Deixe um comentário