Sanepar anuncia a prorrogação da tarifa social por 90 dias a partir de 20 de dezembro

LinkedIn

A Sanepar anunciou a prorrogação da tarifa social por 90 dias a partir de 20 de dezembro.

O Fato Relevante foi feito pela companhia de água e esgoto do Paraná (BOV:SAPR3) (BOV:SAPR4) (BOV:SAPR11). Confira o comunicado na íntegra. 

Segundo a companhia, a medida faz parte das ações para minimizar os impactos ocasionados pela pandemia do coronavírus, e ressaltou que não se trata de isenção ou abatimento de contas.

A empresa informa ainda que a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Paraná (AGEPAR) aprovou, em sua 24ª/2020 Reunião Extraordinária ocorrida em 18 de novembro de 2020, as regras de parcelamento de cobrança aos beneficiários da Tarifa Social que estavam em débito, da seguinte forma: sem parcela de entrada, possibilidade de parcelamento do valor devido em até 24 vezes (a parcela pode, inclusive, ter valor inferior ao de uma Tarifa Social) e sem cobrança de multa ou correção monetária no período de prorrogação do vencimento.

A Sanepar divulgou semana passada o plano de investimentos da empresa para 2021/2025. A expectativa é investir R$ 7,859 bilhões.

A maior parte dos recursos vai para o capex regulatório, de R$ 7,080 bilhões. A previsão é que os maiores volumes anuais sejam realizados a partir de 2023, com mais de R$ 1,4 bilhão por ano.

VISÃO DE MERCADO

Guide Investimentos

De acordo com o analista de empresas, Luis Sales, o Impacto é Positivo. Em prol da saúde financeira da sociedade, que foi brutalmente impactada pela pandemia de covid-19, a Sanepar optou por prorrogar a cobrança da tarifa social. Desse modo, a cobrança será adiada em 90 dias.

 

Lucro líquido de R$ 164,5 milhões, queda de 33% com receita menor

Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) encerrou o terceiro trimestre de 2020 com um lucro líquido de R$ 164,58 milhões, uma queda de 33% em relação aos R$ 243,64 milhões do mesmo período de 2019. O resultado teve impacto da combinação de queda de receita e alta de 10% nos custos e despesas operacionais.

Ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – caiu 19%, para R$ 392,2 milhões, com a margem recuando de 41% para 33,6%.

Deixe um comentário