Tráfego nas estradas da Ecorodovias cai 7,4% durante a pandemia

LinkedIn

O tráfego total comparável nas estradas sob concessão da Ecorodovias caiu 11,8% entre os dias 16 de março (início da quarentena no país) até 13 de dezembro, na comparação com o mesmo período de 2019, fruto da menor mobilidade diante da pandemia da covid-19.

O comunicado foi feito na manhã desta terça-feira (15) pela concessionária (BOV:ECOR3). Confira o comunicado na íntegra. 

No Estado de São Paulo, onde estão as rodovias com maior movimentação do grupo, a concessão Ecovias dos Imigrantes, que liga a capital paulista à Baixada Santista pelo sistema Anchieta-Imigrantes, viu neste período uma redução de 7,2% no volume total de veículos, incluindo leves e pesados.

Na Ecopistas, concessionária das rodovias do sistema Ayrton Senna-Carvalho Pinto, que faz a ligação entre a capital paulista, Vale do Paraíba e litoral norte do Estado, o tráfego foi 16,6% menor do que o visto um ano atrás.

A Ecovia Caminho do Mar, estrada entre Curitiba e o porto de Paranaguá, no Paraná, é a única que tem tido um saldo positivo em todo o período, aumentando o número de veículos pedagiados em 7,6%, graças ao movimento dos caminhões que abastecem o porto. Já na Ecocataratas, que liga o interior do Estado (Guarapuava) até Foz do Iguaçu, a movimentação caiu 4,6%.

A Ecosul, que administra as rodovias do polo rodoviário de Pelotas, no Rio Grande do Sul, viu o volume cair 7,0%, a Eco101, que corta o Espírito Santo de norte a sul, teve o tráfego 1,2% maior, sendo que somente em novembro esse número se tornou positivo, e a Ecoponte, que administra a ponte Rio-Niterói, recuou 16,5% do volume de carros passando por seus pedágios no período.

As concessões Eco135 (MG) e Eco050 (MG-GO) não entram nesta estatística por não estarem sob a concessão da Ecorodovias em todo o período comparável compreendido, mas a Eco135 teve aumento de tráfego de 34,2% e a 050 viu uma alta de 4,2% no período.

Se fossem incluídas na comparação anual, a queda do tráfego total dos veículos nas estradas sob concessão da Ecorodovias seria de 3,6% no período destacado.

VISÃO DE MERCADO

Guide Investimentos

Segundo Luis Sales, analista de empresas o Impacto é Positivo. A Ecorodovias chegou a apresentar quedas superiores a 25% no tráfego em suas rodovias. Hoje em dia, a companhia já apresenta forte recuperação dos fluxos.

Lucro líquido de R$ 89,2 milhões no 3T20, 53% superior ao 3T19

O balanço do terceiro trimestre deste ano da Ecorodovias veio marcado por um lucro líquido de R$ 89,2 milhões, desempenho 53,2% superior ao registrado no mesmo período de 2019. No acumulado dos nove primeiros meses de 2020, o lucro líquido é de R$ 276,7 milhões, contra R$ 199,5 milhões de um ano antes.

Em teleconferência com analistas de mercado, Marcello Guidotti, diretor financeiro do grupo, disse que a esperança é de que em 2021, voltem a acontecer leilões. “Os leilões programados estão andando normalmente, não temos sinalizações contrárias do governo, estamos estudando com bastante empenho. Expectativa é que, em 2021, voltem a acontecer os leilões, que voltem à normalidade”.

Deixe um comentário