20 empresas que vão lucrar mais com a desvalorização do dólar no 4T20

LinkedIn

O tão esperado quarto trimestre de 2020 foi encerrado e, agora, as empresas já podem demonstrar seus balanços dos três últimos meses do ano passado e também do acumulado de 12 meses. E é dentro desse cenário que surge mais um detalhe que pode passar despercebido, porém não por todos e menos ainda por você, que acompanha a ADVFN.

Estamos nos referindo às dívidas das empresas, mais especificamente aquelas em moeda estrangeira, como é o caso do dólar. Ora, no quarto trimestre, o Dólar Ptax venda (que nada mais é do que uma referência para as companhias financeiras que utilizam o câmbio) teve uma desvalorização de 7,87%. Portanto, empresas com dívidas nessa moeda podem ver seus lucros aumentarem no quarto trimestre, como reflexo desse reajuste cambial.

É o que revela um estudo feito pela Economatica, baseado nos demonstrativos financeiros das companhias entregues à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Porém, nem todas as empresas listadas na Bolsa de Valores brasileira entram no ranking. Isso porque algumas não possuem dívidas em moeda estrangeira, seja de curto ou longo prazo. Ao todo, 65 delas também não revelam essa informação no seu plano padrão de contas, portanto ficam de fora.

Infelizmente é esse o caso de empresas como Petrobras (BOV:PETR3), Vale (BOV:VALE3), CSN (BOV:CSNA3), Klabin (BOV:KLBN4) e Gerdau (BOV:GGBR4), gigantes da Bolsa. Entretanto, outras Blue Chips figuram na tabela e vale ficar de olho em mais detalhes da pesquisa, que foi fechada com um total de 89 companhias, que atenderam aos critérios mencionados anteriormente.

A soma da dívida em dólar dessas 89 empresas era um montante de R$ 287,21 bilhões em 30 de setembro de 2020 (fechamento do terceiro trimestre). Considerando a desvalorização cambial, o novo total da dívida fica em R$ 264,6 bilhões, um ganho financeiro de R$ 22,60 bilhões que vai ser creditado no quarto trimestre. “Na análise, devemos considerar que a empresa não realizou nenhum tipo de cobertura cambial por algum instrumento, por exemplo hedge cambial, como também não é considerado o hedge natural da empresa”, revela o relatório da Economatica.

A seguir, temos as 20 empresas que possuem o maior ganho financeiro nessa relação dívida/câmbio. As primeiras delas você já poderia imaginar, afinal possuem até mais de 50% de suas vendas para o ambiente externo, portanto a receita também vem de fora e, consequentemente, de moedas internacionais.

imagemeconomatica

E aí, gostou de saber dessa informação? Agora é ver tudo isso na prática, nos balanços das empresas que começam a ser divulgados agora. Se você ainda não sabe quando sua companhia vai revelar seus números ao mercado, veja o Calendário de Balanços 2021 que a ADVFN preparou para você poder acompanhar tudo na hora em que acontece.

=> Acesse o Calendário de Balanços 2021 aqui.

E não se esqueça de compartilhar este conteúdo com seus amigos, para eles ficarem inteirados dessa informação que pode impactar os investimentos deles também.

Comentários

  1. Antonio NACIF Boan diz:

    Noticias sempre relevantes para aplicadores tomarem suas decisões. Matérias variadas sobre o mercado financeiro.

Deixe um comentário