Hapvida e Notre Dame discutem fusão e negócio pode chegar a R$ 100 bilhões

LinkedIn

As ações das operadoras de planos de saúde Hapvida e NotreDame dispararam após uma notícia sobre uma possível fusão. O mercado reage a uma potencial fusão entre as companhias.

O fato relevante foi feito pela empresa (BOV:HAPV3) nesta sexta-feira (08). Confira o comunicado na íntegra.

As gigantes do setor de saúde estão em negociação para mesclar suas operações. Os papéis da Hapvida chegaram a subir 24,82%, enquanto os da Intermédica saltaram 10,22%.

O analista da Toro Investimentos, João Freitas, disse que é cedo para tirar conclusões porque o mercado não sabe detalhes oficiais sobre o movimento. “Mas quando você olha o market share das duas fica claro uma complementariedade”.

Com R$ 53 bilhões em valor de mercado, a Hapvida domina a atuação no Norte e no Nordeste. Por outro lado, a Intermédica é forte no Sul e no Sudeste – a empresa vale R$ 48 bilhões.

A  Hapvida confirmou que está negociando a fusão, em uma operação de cerca de R$ 100 bilhões. Em fato relevante, ela afirmou que “apresentou aos membros do conselho de administração da Notre Dame Intermédica (…) proposta não vinculante para uma potencial combinação dos negócios”.

Já para a criação de alinhamento no processo de integração e o aproveitamento de todo o potencial de geração de valor decorrente da combinação de negócios proposta, a Hapvida destacou que pretende oferecer e negociar de boa fé, com os principais executivos da GNDI, um pacote atrativo de remuneração, incluindo incentivos de longo prazo baseados em ações.

Operadoras verticalizadas

A notícia sobre a potencial negociação vem à tona após um ano repleto de aquisições para ambas e em meio a um momento desafiador por conta da pandemia de covid-19.

Hapvida e Intermédica são as únicas operadoras verticalizadas da bolsa brasileira. O foco das empresas é oferecer uma rede própria de unidades de atendimento como hospitais, clínicas, ambulatórios, postos de pronto atendimento, centros de diagnóstico etc.

O modelo de operação de ambas permite, segundo analistas, mais eficiência com controle de custos muito superior ao de suas concorrentes não-verticalizadas.

Sobre a NotreDame e a Hapvida

Hapvida e NotreDame realizaram uma série de aquisições nos últimos meses.

As empresas oferecem uma rede própria de unidades de atendimento – como hospitais, clínicas, ambulatórios, postos de pronto atendimento, etc.

O modelo de operação das companhias permite mais eficiência, com controle de custos superior ao de suas concorrentes não-verticalizadas.

O Grupo NotreDametem 6,2 milhões de beneficiários. Foi criado em 1968 e em 2014 o fundo de investimentos norte-americano Bain Capital assumiu o controle acionário da NotreDame Intermédica. Em abril de 2018, o Grupo realizou o IPO (Oferta Pública Inicial em inglês).

Já a Hapvida foi criada em 1979 e tem hoje 6,7 milhões de clientes. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco, RN Saúde, Medical, Grupo São José Saúde, além da operadora Hapvida e da healthtech Maida. Fez seu IPO em 25 de dezembro de 2020.

O setor de saúde é considerado sólido e com projeção de crescimento garantido pelas próximas décadas no Brasil. Dentro da Bolsa, ele pode ser dividido em três grandes segmentos: o do plano de saúde, empresas de diagnóstico e hospitais, e indústria e varejo farmacêutico.

Deixe um comentário