Banco do Brasil: justiça do Maranhão suspende fechamento das agências do banco em todo o país

LinkedIn

A Justiça do Maranhão concedeu uma liminar suspendendo o fechamento das agências do Banco do Brasil em todo o país durante o período da pandemia de Covid-19. A decisão barra o plano da instituição de fechar mais de 200 agências e implantar um plano de demissão voluntária que deve atingir mais de 5 mil funcionários, anunciado em 11 de janeiro.

A liminar foi concedida pelo juiz Douglas de Melo Martins, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Comarca da Ilha de São Luís e a ação foi movida pelo Sindicato dos Bancários do Maranhão (SEEB-MA).

O juíz explicou que a decisão tem efeito em todo o país por ser erga-omnes, ou seja, tem eficácia contra todos e para toda a comunidade. Segundo Douglas Melo de Martins, o Banco do Brasil (BOV:BBAS3) ainda não foi intimado e os efeitos da decisão ainda devem demorar.

A decisão ressalta que, o fechamento da unidades, meio à pandemia de Covid-19, vai refletir no atendimento aos seus clientes, causando maior concentração de pessoas durante o horário de atendimento nas agências e, consequentemente, aumentar o risco de contágio com o novo coronavírus.

No documento, o juiz determina que as agências permaneçam abertas e mantenham o funcionamento pleno enquanto durarem as medidas para enfrentamento da pandemia no país. Após a publicação, o banco tem até 15 dias para se manifestar e o Ministério Público do Maranhão (MP-MA) deve acompanhar a caso.

Para o Sindicato dos Bancários, o fechamento das agências é considerada abusiva e a prática pode causar transtornos para os correntistas das agências, já que muitos vão precisar se deslocar para outras unidades ou municípios, para utilizarem os serviços do banco.

No Maranhão, serão cinco agências fechadas em quatro municípios. São elas:

  • São Luís – agências do Cohatrac e do Centro Histórico;
  • Bacabal – agência Texeira Mendes;
  • Imperatriz – agência da Praça da Cultura;
  • Caxias – agência Volta Redonda.

Fechamento das agências

A ação foi ajuízada após o Banco do Brasil anunciar, no último dia 11 de janeiro, a abertura de dois Programas de Demissão Voluntária, com adesão de cerca de 5 mil funcionários. Ao todo, também seriam fechadas 361 unidades, 112 agências, 7 escritórios e 242 postos de atendimento.

As chamadas modalidades de desligamento incentivado voluntário aos funcionários são as seguintes:

  • Programa de Adequação de Quadros (PAQ), a fim de otimizar a distribuição da força de trabalho, equacionando as situações de vagas e excessos nas unidades do banco. Além da opção de desligamento, o PAQ incentiva movimentações laterais para unidades onde existam vagas.
  • Programa de Desligamento Extraordinário (PDE), disponível a todos os funcionários do BB que atenderem aos pré-requisitos e é específico para o incentivo ao desligamento, com limite de 5 mil adesões.

De acordo com o Banco do Brasil, a reorganização da rede de atendimento, incluindo o fechamento das unidades, deve trazer uma economia líquida anual estimada em R$ 353 milhões em 2021 e R$ 2,7 bilhões até 2025.

O banco afirma que o fechamento das unidades é trazer mais eficiência à rede de atendimento, propiciar recursos para abertura das unidades de atendimento especializado e melhorar a experiência do cliente.

→ O Banco do Brasil é uma instituição financeira brasileira cujo Governo Federal detém participação. Confira a análise completa da empresa com informações exclusivas.

Lucro líquido contábil fica em R$ 3,085 bilhões

Na temporada de divulgação de balanços, agora foi a vez do Banco do Brasil revelar seus números. No acumulado do terceiro trimestre deste ano, ele obteve um lucro líquido contábil de R$ 3,085 bilhões. Esse resultado é uma queda de 27,5% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando obteve lucro de R$ 4,256 bilhões. No comparativo com o 2T20, o lucro também retraiu, ficando 3,9% menor.

Já o lucro líquido ajustado, que exclui itens extraordinários, ficou em R$ 3,482 bilhões no 3T20, queda de 23,3% quando comparado ao mesmo período de 2019 e alta de 5,2% sobre o 2T20. No acumulado do ano, o lucro líquido soma R$ 9,498 bilhões, queda de 23,8% na comparação com o mesmo intervalo do ano passado.

Os resultados do Banco do Brasil (BOV:BBAS3) referentes às suas operações do terceiro trimestre de 2020 foram divulgados no dia 04/11/2020.

Deixe um comentário