Bitfinex e Tether firmam acordo de US$ 18,5 milhões com Procuradoria-Geral de Nova York

LinkedIn

As empresas cripto Bitfinex e Tether firmaram um acordo com a procuradoria-geral de Nova York, pondo fim à disputa legal que se iniciou em 2019.

Como parte do acordo, a Bitfinex e a Tether concordaram em pagar US$ 18,5 milhões, segundo uma declaração da procuradora-geral de Nova York, Letitia James.

Em abril de 2019, o gabinete da procuradora-geral alegou que a Bitfinex usou os fundos da Tether para cobrir secretamente os US$ 850 milhões perdidos para a Crypto Capital, empresa processadora de pagamentos. Os fundos perdidos supostamente desencadearam problemas em saques para os clientes da Bitfinex no final de 2018.

Na época, a Bitfinex afirmou que não havia perdido dinheiro. Ao invés disso, os fundos da Crypto Capital foram confiscados por autoridades governamentais em Portugal e na Polônia, e a subsidiária americana da Bitfinex nos Estados Unidos vem tentando recuperar esses fundos desde então.

No acordo firmado hoje (23), a Bitfinex e a Tether afirmaram que não agiram de má-fé. Jason Weinstein, sócio da Steptoe & Johnson e advogado da Bitfinex e da Tether, disse ao The Block que as alegações do gabinete da procuradora-geral são “limitadas apenas à natureza e ao momento de determinadas revelações”.

“Ao contrário da especulação virtual, não houve indícios de que a Tether emitiu tethers (USDT) sem reservas [em dólares] ou para manipular preços de cripto”, afirmou Weinstein, que é ex-promotor de justiça federal.

Stuart Hoegner, advogado principal da Bitfinex e da Tether, disse ao The Block que o valor do acordo deve ser percebido “como uma medida do nosso desejo de deixar esse assunto para trás e focar em nosso negócio”.

Como parte do acordo, a Tether se voluntariou para fornecer ao gabinete da procuradora-geral e ao público uma atualização trimestral sobre o apoio de reservas de USDT, sugestão que foi aprovada pela procuradora-geral. “Nós compartilhamos do objetivo da procuradoria-geral de aumentar a transparência”, informou Hoegner ao The Block. “Nós iremos apresentar trimestralmente – tanto à procuradoria-geral quanto ao público – informações adicionais sobre as reservas da Tether”.

A procuradora-geral também reconheceu o pagamento recente do empréstimo da Bitfinex à Tether. No início deste mês, a Bitfinex anunciou que pagou à Tether o valor restante do empréstimo de US$ 550 milhões e encerrou a linha de crédito.

Com o acordo, a disputa legal de anos – que em um momento viu advogados de ambos os lados se atacando diante de um tribunal de apelações de Nova York – chega ao fim. A Bitfinex e a Tether disseram que irão apresentar mais de 2,5 milhões de páginas de documentos ao gabinete da procuradora-geral para encerrar o assunto.

Deixe um comentário