BR Distribuidora compra óleo combustível com controle de metais para atendimento emergencial

LinkedIn

A BR Distribuidora informou que entre 12 e 18 de fevereiro de 2021, realizou compras spot de OC-CMB (óleo combustível com controle de metais e baixo teor de enxofre), para atendimento emergencial ao segmento termelétrico.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:BRDT3), nesta terça-feira (23). Confira o documento na íntegra.

O valor total é de R$ 94,588 milhões, distribuído por cinco polos de fornecimento, em um total de quase 39 toneladas do produto.

“Os preços e condições negociados observaram a flutuação do mercado internacional, uma vez que as partes celebraram um distrato ao contrato de OC-CMB em 14 de outubro de 2020 e não houve tempo hábil para celebração de novo instrumento contratual antes do início do despacho emergencial das térmicas”, salientou a BR Distribuidora.

“Todas as transações correlatas foram aprovadas pelas alçadas competentes e observaram a Política de Transações com Partes Relacionadas da companhia. Não foram identificados conflitos de interesse”, encerrou.

→ A BR Distribuidora é uma subsidiária da Petrobras. Fundada em 1971 e sediada no Rio de Janeiro, atua principalmente no segmento de distribuição e comercialização de combustíveis derivados de petróleo, como óleo diesel, gasolina, QAV (querosene de aviação); biocombustíveis, como o etanol e o biodiesel; além de lubrificantes, emulsões asfálticas e produtos químicos. Confira a análise completa da empresa com informações exclusivas.

A Br Distribuidora pretende divulgar os resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020 no dia 09 de março. 

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020

Lucro líquido registra R$ 335 milhões

A subsidiária da Petrobras teve um lucro líquido de R$ 335 milhões no terceiro trimestre de 2020, queda de 74,9% na comparação com o mesmo trimestre do ano passado. Já no comparativo com o 2T20, houve aumento de 78,2%. O resultado, segundo a empresa, demonstra a recuperação após a crise causada pela pandemia.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da empresa somou R$ 834 milhões, alta de 1,8% na comparação anual e de 2,2% sobre o segundo trimestre de 2020.

Deixe um comentário