ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for pro Negocie como um profissional: Aproveite discussões em tempo real e ideias que movimentam o mercado para superar a concorrência.

CCR informa que tráfego de veículos tem alta de 3% no acumulado de 2021

LinkedIn

O tráfego de veículos nas rodovias administradas pela CCR subiu 1,9% entre os dias 29 de janeiro e 4 de fevereiro de 2021, na comparação ao mesmo período de 2020.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:CCRO3) nesta segunda-feira (08).

Excluindo o tráfego da ViaSul, cuja cobrança de pedágio começou em fevereiro do ano passado, houve uma queda de 2,5% no fluxo semanal.

 No acumulado do ano até 4 de fevereiro, foi registrada alta de 3% na movimentação nas estradas, na comparação com 1º de janeiro a 4 de fevereiro de 2020.

A movimentação da NovaDutra, que faz a gestão da Via Dutra, aumentou 0,4% no período, sendo impulsionado pelo aumento de 3,2% no tráfego de veículos comerciais.

O tráfego na RodoNorte, no Paraná, caiu 3,7% no comparativo semanal, o maior recuo entre as concessões.

A maior alta de tráfego, por sua vez, foi registrada pela MSVia, com avanço de 9,6%.

Em São Paulo, a AutoBan, que gere o sistema Anhanguera-Bandeirantes, viu o movimento cair 5%.

O tráfego de caminhões, no entanto, aumentou 6,5% e o de carros caiu 17,6% nas estradas que ligam São Paulo a Campinas.

A ViaOeste, que administra a Castello Branco, viu o movimento cair 5,1% no mesmo período.

A CCR Mobilidade, braço da companhia que opera o Metrô Bahia e outras concessões, viu o movimento de passageiros cair 46,2% na semana.

No acumulado até 28 de janeiro, houve recuo de 44,8% em relação ao mesmo período de 2020.

Já a CCR Aeroportos registrou, no recorte semanal, queda de 54,3% na quantidade de passageiros transportados. No acumulado do ano, o recuo foi de 52,5%.

Gratuito - Quero ver a lista de criptomoedas - clique no banner

Deixe um comentário