Ouro fecha em queda de 0,44% a US$ 1.797,90 onça-troy

LinkedIn

Os preços do ouro caíram nesta quarta-feira, com o aumento dos rendimentos do Tesouro dos EUA e um dólar mais firme afetando a demanda pelo metal porto-seguro.

O ouro à vista caiu 0,9% para US$ 1.787,96 por onça. Ouro para abril fecha em queda de 0,44%, cotado na Comex abaixo de US$ 1.800, a US$ 1.797,90/onça-troy.

O ouro não encontrou nenhum caminho para uma recuperação sustentável, mesmo com conversas sobre medidas de estímulo adicionais ”, disse Phillip Streible, estrategista-chefe de mercado da Blue Line Futures em Chicago.

Os rendimentos do Tesouro de 10 anos de referência dos EUA atingiram 1,4% pela primeira vez desde fevereiro de 2020, enquanto o índice do dólar subiu 0,2%, tornando o ouro mais caro para os detentores de outras moedas. O aumento dos rendimentos tende a prejudicar o apelo do ouro como uma proteção contra a inflação, uma vez que aumenta o custo de oportunidade de manter o metal.

Em seu depoimento perante o Senado dos EUA, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, disse na terça-feira que a política monetária ainda precisava ser acomodatícia com a recuperação econômica “desigual e longe de estar completa”.

Os investidores também acompanharam de perto os desdobramentos de um pacote de ajuda ao coronavírus americano de US$ 1,9 trilhão, que poderia contribuir para uma recuperação econômica rápida, mas ao custo de uma inflação crescente.

Em outros lugares, a prata caiu 0,3%, para US$ 27,54 a onça,a platina subiu 1,2% para US$ 1.251,58, enquanto o paládio subiu 1,1% para US$ 2.375,44.

O mercado espera que a diferença de preço entre o ouro e a platina diminua em meio a uma perspectiva de maior demanda por conversores catalíticos automotivos devido às novas tecnologias verdes, de acordo com o analista Ole Hansen do Saxo Bank.

(Com  informações da CNBC)

Deixe um comentário