BNB sobe 530% em 30 dias e a Binance Smart Chain ameaça passar o Ethereum

LinkedIn

O BNB, token nativo de uma das maiores empresa de criptoativos do mundo, a Binance, vem despontando no mercado de criptoativos como uma das criptomoedas que mais tem chamado a atenção de investidores e usuários devido não apenas a sua valorização mas também nas possibilidades que a Binance Smart Chain começou a oferecer como uma alternativa ao Ethereum.

A Binance Coin (BNB), que está associada ao BSC, teve um aumento de quase 30%, elevando o preço para ~ $ 265. Nos últimos 30 dias, o BNB cresceu mais de 530%.

O BSC inicialmente apareceu em cena como uma blockchain da Binance voltada a criação de contratos inteligentes e, desde então vem ganhando tração entre desenvolvedores e atraindo o interesse dos investidores em criptoativos.

Ao longo deste ‘verão DeFi’, muitos dos projetos que estavam tendo um desempenho tão bom em termos de preço estavam lutando de outra maneira. Conforme o DeFi crescia, a rede Ethereum, a rede na qual muitos desses projetos foram construídos, estava começando a se desgastar sob o peso de seu sucesso.

“O motivo pelo qual as taxas de rede aumentaram foi por causa da popularidade do Ethereum: quanto mais usuários e protocolos a rede atrai, mais transações são enviadas pela rede. Quanto mais tráfego houver na rede, mais congestionada ela se tornará; conforme fica mais congestionado, as taxas aumentam e o tempo de transação diminui”, destacou Alex Wearn, CEO da IDEX.

Ethereum e BNB

Desta forma com taxas cada vez mais altas a conversa em torno da rede Ethereum começou a mudar e a viabilidade da rede, que é conhecida como a rede blockchain habilitada por contrato inteligente original, tornou-se incerta.

Então um número crescente de relatórios surgiu alegando que os desenvolvedores do DeFi estavam procurando além do Ethereum em busca de blockchains que pudessem suportar um número maior de transações sem taxas exorbitantes ou tempos de transação muito lentos.

Imediatamente, o presidente-executivo da Binance, Changpeng Zhao (CZ), começou a incentivar os projetos DeFi a deixar a Ethereum em favor do BSC. No entanto, CZ afirmou que o BSC é uma ‘rede de apoio’ para o ecossistema Ethereum e não tem a intenção de ameaçar a rede Ethereum.

No entanto, a retórica de CZ pareceu tomar um rumo mais competitivo contra a Ethereum quando foi revelado no início deste mês que o volume de transações no BSC ultrapassou o da rede Ethereum.

Jé em fevereiro deste ano surgiram relatórios de que a Binance Smart Chain (BSC) havia ultrapassado o volume de transações diárias da Ethereum em 30%. Então, na quinta-feira, 18 de fevereiro, surgiram novos relatórios de que o BSC estava processando 70% mais transações do que a rede Ethereum.

Naquele dia, o BSC registrou 2,5 milhões de transações em sua rede; A Ethereum processou 1,3 milhão de transações.

Em 20 de fevereiro, um porta-voz da Binance explicou à Cointelegraph que o maior número de transações pode ser devido a taxas mais baixas no BSC.

“O volume de transações diárias do BSC aumentou em 300% em relação ao acumulado no ano e reforça um ecossistema de mais de 100 projetos DeFi”, disse o porta-voz. “Além disso, a plataforma conseguiu manter os custos do GAS tão baixos quanto $ 0,04. Comparado com os US $ 5,53 da Ethereum, o BSC é 135 vezes mais barato. ”

Binance

No entanto, outros membros da comunidade de criptoativos questionaram se o aumento na atividade comercial do BSC é o início de uma tendência de longo prazo ou apenas um fenômeno de curto prazo.

Thibauld Favre, CEO da Fairmint apontou no Twitter que acredita que o BSC não substituirá o Ethereum.

“Não por razões técnicas ou filosóficas, mas por razões legais: o maior obstáculo de Ethereum é que a ETH foi considerada ‘não uma segurança’ pela SEC ”, disse ele. “Essa é uma enorme vantagem competitiva.”

No entanto, Favre apontou que Ethereum precisa resolver suas deficiências técnicas mais cedo ou mais tarde.

“Por mais que eu ame #ethereum, usuários e desenvolvedores, infelizmente, não se importam que * tenha alma * quando o preço do varejo é baixo para fazer transações e os desenvolvedores pagam altas taxas cada vez que tocam o blockchain”, escreveu .

Deixe um comentário