Linx adia anúncio de balanço para 19/4 para apurar perdas operacionais "incomuns" na Linx Pay; Stone se posiciona

LinkedIn

A Linx no âmbito do processo de preparação de suas demonstrações financeiras relativas ao exercício social de 2020, a Linx constatou que constatou que a sua controlada, Linx Pay Meios de Pagamento, apresentou perdas operacionais incomuns, como consequência do cancelamento de transações atípicas por parte de terceiros na utilização de máquinas comercializadas por um parceiro comercial da Linx Pay.

O fato relevante foi feito pela empresa (BOV:LINX3), nesta segunda-feira (29). Confira o comunicado na íntegra.

Estas perdas operacionais atípicas não foram oriundas de clientes Linx Core e Linx Digital. Com base nas informações disponíveis até o momento, estima-se que a Companhia venha a reconhecer perdas de aproximadamente R$41 milhões que serão integralmente contabilizadas no quarto trimestre de 2020.

As vulnerabilidades que deram origem às perdas operacionais já foram endereçadas pela Companhia e não é esperada variação material neste montante. Com base nos resultados das apurações, a administração avaliará a viabilidade de obter o ressarcimento das perdas objeto da apuração.

Segundo as condições do Acordo de Associação assinado com a Stone, não há impacto na combinação de negócios em razão das perdas operacionais identificadas, objeto deste fato relevante.

A Companhia informa que está trabalhando na elaboração das demonstrações financeiras referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2020. No entanto, devido aos processos de apuração, revisão e conciliação dos valores ligados às perdas operacionais referidas acima, a Companhia informa que excepcionalmente não divulgará no dia 30 de março de 2021 as demonstrações financeiras referentes ao exercício encerrado em 31 de dezembro de 2020.

A Companhia estima concluir o trabalho e estar em condições de apresentar tais demonstrações financeiras em 19 de abril de 2021.

Em face do exposto acima, assim que tais demonstrações financeiras forem apresentadas, a Companhia convocará assembleia ordinária para deliberar especificamente sobre as demonstrações financeiras, as contas dos administradores e a destinação do resultado.

A Companhia manterá seus acionistas e o mercado devidamente informados de qualquer desdobramento relevante relacionado ao tema acima abordado.

A Stone afirma que o reconhecimento de perdas da Linx não altera expectativas sobre combinação de negócios

A Stone afirmou que seu plano de migrar o negócio da Linx Pay para sua própria plataforma de pagamentos continua o mesmo após a empresa anunciar a descoberta de perdas operacionais na unidade de negócios, que “já foram endereçadas”.

No comunicado, a Stone diz continuar “muito entusiasmada com as oportunidades na Linx, em especial com a oportunidade de oferecer soluções financeiras e de pagamento para os clientes da Linx, aumentar a digitalização desses clientes, ajudando-os a vender mais online, bem como aumentar a penetração de soluções de software na base de pequenos e médios lojistas da Stone”.

Prejuízo líquido de R$ 7,9 milhões, no 3T20

A Linx apresentou prejuízo líquido de R$ 7,9 milhões no terceiro trimestre deste ano, ante perda de R$ 171 mil no mesmo período de 2019.

Os resultados da Linx referente a suas operações do segundo trimestre de 2020, foram divulgados no dia 09/11/2020.

O Ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – de R$ 44,6 milhões no penúltimo trimestre deste ano, 11,3% acima do Ebitda de R$ 40 milhões de igual intervalo do ano passado.

A margem Ebitda passou de 20,4% para 20,2% entre os dois períodos.

A receita operacional líquida foi de R$ 220,9 milhões no terceiro trimestre deste ano, alta de 12,2% sobre a receita de R$ 196,9 milhões em igual período do ano passado

Deixe um comentário