Renova (RNEW4): lucro líquido de R$ 22,4 milhões em 2020, revertendo prejuízo de 2019

LinkedIn

A Renova Energia, que está em recuperação judicial, registrou lucro líquido de R$ 22,4 milhões, revertendo prejuízo de R$ 1,014 bilhão de 2019.

Os resultados da Renova (BOV:RNEW3) (BOV:RNEW4) (BOV:RNEW11) referentes suas operações do quarto trimestre de 2020 foram divulgados no dia 30/03/2021.

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020. Confira a cobertura completa de todos os balanços referente ao ano de 2020 das empresas negociadas na B3.

A Renova explica que a melhora se deve ao resultado positivo de equivalência patrimonial e resultado financeiro positivo decorrente da reversão das despesas financeiras provisionadas de acordo o previsto em norma contábil entre o deferimento do pedido e a aprovação do plano de recuperação judicial.

Entre 2019 e 2020, o Ebtida ajustado passou de negativo em R$ 250,7 milhões para R$ 49,8 milhões positivos.

No acumulado do ano, a receita operacional líquida caiu 28,2%, totalizando R$ 70,497 milhões. A queda é atribuída a suspensão dos contratos Light, no primeiro semestre do ano, e Cemig.

A despesa financeira passou de R$ 444,3 milhões negativos em 2019 para R$ R$ 26,577 milhões positivos em 2020.

4T20

A Renova Energia divulgou lucro líquido de R$ 245,3 milhões no quarto trimestre de 2020, revertendo prejuízo de R$ 239,2 milhões do mesmo período de 2019.

O Ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – ajustado foi negativo em R$ 11,084 milhões, indicando melhora de 88,2% ante resultado negativo de R$ 93,6 milhões de um ano antes.

No quarto trimestre de 2020, a receita operacional líquida foi de R$ 21,8 milhões, alta de 96,1% na comparação anual. A expansão se deve, acrescenta a empresa, ao contrato Light, que estava suspenso no mesmo período do ano anterior.

Com destaque para a reversão nas despesas financeiras, no quarto trimestre o resultado financeiro da Renova foi positivo em R$ 268,3 milhões, ante despesa de R$ R$ 132 milhões de igual período do ano anterior.

A companhia fechou o trimestre com dívida líquida de R$ 1,414 bilhão.

Pensando em investir na Renova Energia?

A Renova Energia é uma companhia brasileira de geração de energia elétrica renovável. Atua com a matriz eólica, pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e matriz solar. Opera de modo integrado, realizando a prospecção, desenvolvimento, implementação e operação de seus projetos.

A companhia desenvolve projetos de pequenas centrais hidrelétricas e opera três usinas no sul da Bahia. A atuação em fonte eólica teve início em 2006 e desde então constitui o principal negócio da companhia. Em 2014, a Renova ampliou seu portfólio com a aquisição de 51% da Brasil PCH, adicionando 148,4 MW.

Em 2018 a empresa teve receita operacional líquida de R$ 709 milhões, mas apresentou prejuízo líquido de R$ 856 milhões. A receita operacional líquida da companhia no no final de 2018 foi proveniente da comercializadora de energia. Ou seja, dos contratos de venda de energia cujos parques ainda não estão em operação. Com isso, a empresa arcou com custos maiores na compra de energia para revenda.

A empresa realizou seu IPO em 2010. Em 2011 recebeu investimento da Light/Cemig, com aporte de R$ 360 milhões. Em 2012 entregou 14 parques eólicos. Em 2013 inaugurou sua primeira planta solar. Em 2014 a Cemig GT ingressou no bloco de controle da Renova.

A empresa possui valor de mercado de R$ 181 milhões. Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.

Governança Corporativa

Fundada por Ricardo Delneri e Renato Amaral em 2001, a Renova é listada no Nível 2 de Governança Corporativa da BM&FBOVESPA. Já no ano seguinte adquiriu 3 PCHs do Complexo da Serra da Prata. Em 2007 recebeu um aporte de R$ 30 milhões do fundo de Private Equity InfraBrasil. Em 2009 um novo aporte do mesmo fundo introduziu mais R$ 50 milhões.

Composição Acionária

RENOVA ENERGIA AÇÕES ON AÇÕES PN TOTAL DE AÇÕES
BLOCO DE CONTROLE 26.328.648 83,9762% 1 0,0000% 26.328.649 63,1084%
RICARDO LOPES DELNERI 1.642.183 5,2378% 0,0000% 1.642.183 3,9362%
RENATO DO AMARAL FIGUEIREDO 884.252 2,8204% 0,0000% 884.252 2,1195%
CG II FUNDO DE INVESTIMENTO 8.686.842 27,7070% 0,0000% 8.686.842 20,8219%
Cemig GT 15.115.371 48,2110% 1 0,0000% 15.115.372 36,2308%
OUTROS ACIONISTAS 5.023.870 16,0238% 10.367.205 100,0000% 15.391.075 36,8916%
CG II FUNDO DE INVESTIMENTO 27.359 0,0873% 406.795 3,9239% 434.154 1,0406%
RICARDO LOPES DELNERI 170 0,0005% 317 0,0031% 487 0,0012%
RENATO DO AMARAL FIGUEIREDO1 36.162 0,1153% 0,0000% 36.162 0,0867%
RENATO DO AMARAL FIGUEIREDO 293.578 0,9364% 659.450 6,3609% 953.028 2,2844%
BNDESPAR 696.683 2,2221% 1.393.366 13,4401% 2.090.049 5,0097%
InfraBrasil 1.165.148 3,7163% 2.330.295 22,4776% 3.495.443 8,3784%
FIP Caixa Ambiental 547.030 1,7448% 1.094.059 10,5531% 1.641.089 3,9336%
Outros 2.257.740 7,2011% 4.482.923 43,2414% 6.740.663 16,1570%
TOTAL 31.352.518 100,0000% 10.367.206 100,0000% 41.719.724 100,0000%

Desempenho da empresa na B3

No último ano, as ações da Renova Energia oscilaram entre a mínima de R$ 1,54 e a máxima de R$ 6,70. No último pregão antes da divulgação do resultado do 4T20, a empresa fechou em alta de 4%, negociada a R$ 3,90.

Confira o histórico da Renova Energia (RNEW4)

Período Abertura Máxima Mínima Preço Méd. Vol Méd. Variação Variação %
1 Semana 3,62 4,06 3,53 3,80 72.960 0,28 7,73%
1 Mês 3,32 4,06 3,16 3,54 59.376 0,58 17,47%
3 Meses 4,14 4,28 3,16 3,72 69.184 -0,24 -5,8%
6 Meses 2,93 6,70 2,85 4,14 90.862 0,97 33,11%
1 Ano 2,89 6,70 1,54 3,60 70.643 1,01 34,95%
3 Anos 0,91 11,84 0,51 2,22 77.845 2,99 328,57%
5 Anos 0,20 11,84 0,20 2,22 133.300 3,70 1.850,0%
* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

Deixe um comentário