Banco Inter atinge R$ 3,7 bilhões em originação de crédito no 1T21

LinkedIn

O Banco Inter divulgou sua prévia operacional do primeiro trimestre de 2021. Um dos destaques foi a originação de crédito, que atingiu R$ 3,7 bilhões no período, o que representa um crescimento de 173% na comparação ao mesmo período do ano passado.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:BIDI11) nesta segunda-feira (12). Confira o documento na íntegra.

Segundo o banco, a originação do Crédito Imobiliário foi de R$ 716 milhões de janeiro a março, 118% superior à mesma etapa de 2020. A instituição ressaltou os dados de Financiamento Imobiliário, que cresceu 188% na comparação com o registrado um ano atrás. A originação do Crédito Consignado, por sua vez, atingiu R$ 1,3 bilhão no trimestre, crescimento de 246%, enquanto a produção do Crédito Empresas cresceu 160%, ambos na mesa base comparação, atingindo R$ 1,7 bilhão no período.

Clientes

O Banco Inter finalizou o trimestre com 10,2 milhões de clientes, crescimento de 106% ante um ano, com adição de 1,8 milhão de contas (+98,3%). A instituição encerrou o período com R$ 1,3 mil de saldo médio em conta por cliente, crescimento de 25% ante igual etapa de 2020.

O banco divulgou ainda que ultrapassou 281 milhões de logins no App no primeiro trimestre, com R$ 7,6 bilhões transacionados em cartões, crescimento de 173% na comparação anual. O número de cartões utilizados atingiu 3,5 milhões, três vezes maior ante um ano antes.

VISÃO DO MERCADO

Guide Investimentos

O Banco Inter segue surpreendendo positivamente o mercado com o crescimento exponencial de suas operações, principalmente no InterShop, Invest e Seguros, mostrando o poder do cross-sell em sua plataforma. Outro ponto positivo, é com relação ao NPS de 82 pontos. Em todo caso, avaliamos que os números em grande parte estão já precificados na ação, além do crescimento das frentes ser em relação a uma base de comparação muito baixa. Estamos atentos ao desenvolvimento das 3 plataformas e das operações bancárias do banco, e avaliamos que alguns desafios ainda devem ser superados como: (i) consolidação do crescimento da receita e (ii) aumento do saldo médio de clientes. Seguimos com visão Neutra para BIDI11.

Itaú BBA

O crescimento acelerado da base de clientes, com gastos baixos e demanda de crédito ainda reprimida fazem as units do Banco Inter se comportarem como papéis de crescimento, diz o Itaú BBA em relatório no qual inicia a cobertura da companhia.

O banco de investimentos avalia que o DNA de fintech do Inter torna a tese do papel mais atrativa do ponto de vista de crescimento. Ou seja, trata-se um ativo com grande potencial no longo prazo, já que o fator tecnologia acaba sobressaindo ao fato de a companhia ser um banco. O BBA estima que o Inter pode chegar a 32 milhões de clientes ativos em 2025, tornando-se um dos maiores bancos do país. “O Inter já concluiu a parte mais difícil, que é construir uma base de clientes satisfeitos”, diz o relatório, que também destaca o ecossistema de serviços oferecidos pelo banco e a possiblidade de cross-selling, ou seja, a fidelização de clientes por meio da oferta de produtos complementares àquele que estão adquirindo.

O crescimento da base de clientes do Banco Inter está chegando ao ponto máximo e com custos baixos, e o Itaú BBA sinaliza que há demanda de crédito reprimida por parte dos usuários da companhia. Para o banco, monetizar os clientes já existentes será o próximo passo para o banco se consolidar. “Vemos uma demanda significativa por crédito ainda reprimida, e o crédito é o caminho mais curto para monetizar os clientes”, diz a equipe formada pelos analistas Pedro Ledyuc, Tiago Binsfeld, Marco Calvi e Vinicius Figueiredo.

Itaú BBA tem recomendação de compra com preço-alvo de R$ 204,00…

A empresa pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 11 de maio.

Deixe um comentário