Consórcio Eco153 formado por Ecorodovias e GLP vence leilão para concessão da rodovia BR-153

LinkedIn

O consórcio Eco153, formado pela EcoRodovias (BOV:ECOR3) e a GLP, venceu nesta quinta-feira, 29, o leilão para a concessão da rodovia BR-153/414/080/TO/GO. A empresa ofereceu valor de outorga para o trecho no valor de R$ 320 milhões, superior aos R$ 117 milhões oferecidos pela CCR, a outra proponente habilitada no certame. A disputa pelo valor de outorga ocorreu após as duas oferecerem o mesmo valor de pedágio para via simples, no valor de R$ 0,10218 por quilômetro (km) de concessão.

O leilão, realizado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e Ministério da Infraestrutura, foi relativo ao trecho de 850,7 quilômetros do sistema rodoviário da BR-153/414/080/TO/GO, no trecho entre Anápolis (GO) e Aliança do Tocantins (TO).

O contrato visa exploração por 35 anos, prorrogáveis por mais cinco, com aportes previstos em R$ 14 bilhões, sendo R$ 7,8 bilhões em investimentos e R$ 6,2 bilhões em custos operacionais.
A operação foi o primeira licitação realizada em um modelo híbrido, onde houve a combinação dos critérios de menor tarifa e maior outorga.

Levou a concessão quem ofereceu o menor deságio ante os valores máximos de pedágio permitidos, R$ 0,12200/km para trechos homogêneos de pista simples e R$ 0,17081/km para trechos homogêneos de pista dupla. Sobre essas tarifas, poderiam ser oferecidos descontos de até 16,25%. Caso alcançassem a marca, levaria o ativo a oferta de maior outorga.

O consórcio vencedor terá que realizar a duplicação obrigatória de 623,32 quilômetros das rodovias, sendo 349,21 km do 3º ao 10º ano e outros 274,11 km entre o 19º e o 25º ano, além de faixas adicionais, vias marginais, passarelas de pedestres, iluminação nas travessias urbanas, atendimento 24 horas, entre outras melhorias.

Há a previsão da instalação de nove praças de pedágio na concessão.

ECORODOVIAS/NICOLÒ CAFFO: FIZEMOS UMA OFERTA QUE ACHAMOS BOA

O diretor executivo de negócios rodoviários da EcoRodovias, Nicolò Caffo, classificou como boa a oferta oferecida pelo consórcio EcoRodovias/EPL para a concessão da BR-153/414/080/TO/GO, no trecho entre Anápolis (GO) e Aliança do Tocantins (TO). O lance vencedor teve o valor de outorga de R$ 320 milhões, superior aos R$ 117 milhões oferecidos pela CCR, a outra proponente habilitada no certame.

Na cerimônia de batida de martelo, Cassou destacou que o valor oferecido é sustentável para todas as partes envolvidas. “É sustentável para a equipe, usuários e povo brasileiro em geral”, afirmou o representante da EcoRodovias. Ele afirmou ainda que o resultado é um importante passo no objetivo da empresa de virar um “grandíssimo operador rodoviário no Brasil”.

O executivo elogiou o trabalho realizado pelo Ministério da Infraestrutura envolvendo o leilão. “Quando o mecanismo de concessão é bem claro, deixa os investidores com segurança”, afirmou Caffo.

Informações Broadcast

Deixe um comentário