CSU CardSystem celebra contratos de licenciamento de longo prazo com a Technisys

LinkedIn
A CSU CardSystem celebra contratos de licenciamento de longo prazo com a Technisys, um dos principais provedores mundiais de plataformas de core banking, cujos sistemas são usados na gestão de mais de 100 milhões de contas em 16 países, para ser um dos principais fornecedores da solução de Banking as a Service da Companhia (BaaS).
O comunicado foi feito pela empresa (BOV:) nesta quinta-feira (22). Confira o documento na íntegra!

Com isso, a Companhia passará a ofertar solução ampla e completa de BaaS ao mercado, iniciativa que, conforme mencionado nos Releases de Resultados, permite ampliar significativamente o leque de soluções a nossos clientes, auxiliando no planejamento, implantação, e sobretudo evoluindo na operação de todo o ciclo de pagamentos em contas digitais e diversos outros produtos financeiros, com implantação prevista para o 1º semestre de 2021.Nos próximos 5 anos, a CSU estima alocar recursos superiores a R$ 150 milhões nas áreas de tecnologia e operações para construção e desenvolvimento de solução completa de BaaS, objetivando capturar parcela importante de uma indústria que, segundo projeções internas, pode gerar cerca de R$ 8 bilhões em negócios aos fornecedores do mercado brasileiro de BaaS no mesmo período

A empresa pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 06 de maio.

 Unidades de negócio vão bem e lucro avança 74% em 2020, para R$ 46,8 milhões

A CSU Cardsystem registrou lucro líquido de R$ 46,8 milhões em 2020, avanço de 74%.

No ano, a receita líquida foi de R$ 456 milhões, incremento de 7,8%, decorrente, de acordo com a companhia, do bom desempenho de ambas as unidades de negócio: CSU Cardsystem e CSU.Contact.

O Conselho de Administração da CSU CardSystem aprovou o pagamento de proventos aos acionistas no montante bruto de R$ 2,8 milhões em juros sobre o capital próprio relativos ao 1º trimestre de 2021, detalhados abaixo. Tais valores serão imputados ao dividendo estatutário obrigatório do exercício de 2021, “ad referendum” da Assembleia Geral.

Deixe um comentário