Dimed, dona da Panvel, quer aderir ao Novo Mercado da B3 e converter ações PN em ON

LinkedIn

O conselho de administração da Dimed, dona da rede de farmácias Panvel, aprovou a submissão de pedido de adesão da companhia ao segmento especial de governança corporativa da B3 denominado Novo Mercado.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:PNVL3) (BOV:PNVL4) nesta quinta-feira (01). Confira o documento na íntegra!

O conselho de administração autorizou a convocação de uma assembleia geral extraordinária para deliberar sobre a remoção da alínea ‘e’, parágrafo 2º do Artigo 5º do Estatuto Social da companhia, a fim de eliminar a previsão de “inconversibilidade” das ações preferenciais.

A assembleia também vai deliberar a conversão voluntária de ações preferenciais em ações ordinárias, na razão de 0,8 de ação ordinária para cada 1 ação preferencial convertida.

A empresa pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 05 de maio.
VISÃO DO MERCADO
Bradesco BBI 

O Bradesco BBI diz que o movimento era esperado, e que a estratégia deve ser aprovada. Como o bloco controlador da empresa tem 40% das ações preferenciais, que são 8,9% do total das ações, esse bloco deve aceitar a taxa de conversão de 0,8 entre ações comuns para preferenciais. Os demais acionistas preferenciais devem aceitar a taxa de conversão de 1. O banco reitera avaliação de outperform para a empresa, e preço-alvo de R$ 36, frente aos R$ 19,2 de fechamento na quinta (1º).

Safra

De acordo com nossas estimativas, PNVL3 atualmente é negociado a 29x 21E PL, o que consideramos atraente, pois representa um desconto de aproximadamente 50% em relação à rede Raia Drogasil. Vemos este anúncio como um catalisador positivo para as ações PNVL3, pois ajudará a melhorar o fluxo de notícias.

A migração havia sido anunciada antes da oferta de ações em 2020, mas chegou a um impasse porque alguns acionistas minoritários questionaram a relação de conversão de 0,8 PNVL4 para 1 PNVL3.

A solução foi manter a proporção voluntária de 0,8 para 1 estabelecida no acordo de acionistas da empresa, mas estabelecer uma proporção de conversão de 1 para 1 para os acionistas que aderiram à conversão voluntária.

As ações PNVL4 sem direito a voto da Panvel representam 8,9% do capital social total da empresa, e os acionistas controladores possuem cerca de 40% dessas ações.

A conclusão da conversão está agora pendente da aprovação final dos acionistas em uma assembleia que será agendada pela Panvel. Nossa opinião é que a Panvel conseguiu renovar as vendas à medida que o tráfego de consumidores começou a retornar às lojas de rua.

Conforme antecipávamos, o crescimento de vendas em mesmas lojas voltou a ser positivo após dois trimestres negativos consecutivos, atingindo 4,7% no período.

As tendências mais positivas resultaram das fortes vendas online, que representaram 15,9% das vendas totais (vs. 6,3% de RD).

A participação recorde de 8,3% dos produtos de marca própria também ajudou, impulsionada por novas categorias, como vitaminas e suplementos com Panvel Vita e a categoria HPC, que atingiu 18,7% nas vendas de marca própria.

Com a eclosão da pandemia Covid-19, a Panvel aproveitou a oportunidade para acelerar sua estratégia de hub de saúde, lançando a Clínica Panvel.

Por fim, reiteramos a confiança da administração no plano de expansão. Após inaugurar 44 lojas em 2020, a Panvel reafirmou o plano de 65 novas lojas para 2021, com foco no interior do RS. Apesar de acolher a confiança da administração, vemos riscos de execução, dada a crescente competição de mercado no Sul do Brasil.

Safra tem recomendação de compra com preço-alvo de R$ 34,00…

Resultado de PNVL3 no 4º tri

Os resultados do quarto trimestre de 2020 da Panvel (PNVL3) mostraram tendências subjacentes positivas, mas amplamente em linha com as nossas expectativas e com o consenso de mercado.

Durante o trimestre, a Panvel mostrou uma recuperação gradual do crescimento da receita, o que ajudou a trazer uma alavancagem operacional positiva.

Lucro líquido de R$ 64 milhões em 2020, queda de 22%

Para o ano inteiro de 2020, o Grupo Dimed, da rede de farmácias Panvel, teve lucro líquido de R$ 64 milhões, queda de 22% ante 2019.

No ano inteiro de 2020, a receita da companhia foi de R$ 2,8 bilhões, alta de 3,5% sobre 2019.

Em 2020 foram inauguradas 44 novas lojas, sendo 21 entre os meses de outubro a dezembro. A companhia encerrou o ano com 473 filiais nos três Estados da região Sul e em São Paulo.

O Grupo Dimed, da rede de farmácias Panvel, registrou lucro líquido de R$ 24,5 milhões no quarto trimestre de 2020, alta de 1,2% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Deixe um comentário