Em live, Bolsonaro não cita 400 mil mortes e diz não estar preocupado com a CPI

LinkedIn

Na live que faz todas as quintas-feiras, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não falou sobre as mais de 400 mil mortes pela Covid-19, mas falou sobre a CPI da Pandemia, voltando a dizer que não está preocupado.

“A gente continua trabalhando a todo vapor, não tamos preocupados com essa CPI, nós não tamos preocupados. Num primeiro momento, era pra investigar omissões e ações do governo, nem tinha fato definido e acabou aquele ministro do Supremo (Luiz Roberto Barroso) determinando ao Senado que que instaurasse a CPI”, disse.

O presidente também voltou a criticar medidas de isolamento social, como o lockdown. “A gente espera que não haja uma terceira onda, a gente pede a deus, mas a gente pede que não tenha. Se tiver que enfrentar o vírus que nem o prefeito de Araraquara, o petista lá (…) vai elevar a miséria”, declarou.

O presidente Jair Bolsonaro também sugeriu a criação de uma “Opep da soja” com o objetivo de controlar o preço da commodity nos moldes do que faz a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), ao se queixar novamente de que haveria interesses econômicos internacionais de prejudicar o Brasil em sua produção agrícola.

Bolsonaro disse, em sua transmissão semanal ao vivo pelas redes sociais, que países europeus que criticam a política ambiental brasileira e ameaçam boicotar produtos brasileiros não conseguiriam comprar soja de outros países.

“Se não importarem soja mais nossa, o preço da soja de outros países vai lá para cima. Fica quase impossível esse país sobreviver com o preço da soja tão alto. Quem sabe até, seria bom criarmos a Opep da soja um dia, quem sabe, tenha clima para fazer a Opep da soja no Brasil?”, questionou.

O Brasil é um dos maiores produtores de soja do planeta e a referência à Opep estaria relacionada com a possibilidade de influenciar na formação do preço do insumo, assim como fazem grandes países produtores de petróleo associados à Opep.

Com informações da CNN

Deixe um comentário