EUA enviarão ajuda financeira e insumos para produção de vacinas à Índia

LinkedIn

O conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, falou por telefone hoje com seu homólogo indiano, Ajit Doval, sobre o avanço da pandemia de covid e, segundo comunicado da Casa Branca, os EUA pretendem arcar com uma expansão da capacidade de produção da BioE, fabricante de vacinas da Índia, para que possa produzir ao menos 1 bilhão de doses até o fim/22. Os EUA também fornecerão medicamentos para tratamento da covid-19, kits de teste de diagnóstico rápido, ventiladores, equipamentos de proteção individual e suprimentos de oxigênio.

Os Estados Unidos enviarão à Índia matérias-primas e aumentarão a ajuda financeira para a produção de vacinas contra a covid-19, juntando-se aos países europeus para ajudar a conter o maior aumento mundial de casos na segunda onda da pandemia.

Os insumos destinados à produção da Covishield, a vacina da Oxford-AstraZeneca feita na Índia, foram adquiridos e “serão imediatamente disponibilizados para a Índia”, disse hoje Emily Horne, porta-voz de Jake Sullivan, Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, em comunicado.

A U.S. Development Finance Corporation vai financiar uma expansão da capacidade de produção da fabricante indiano de vacinas BioE para pelo menos 1 bilhão de doses até o final de 2022, de acordo com o comunicado.

Ventiladores, materiais terapêuticos, kits de teste rápido e equipamentos de proteção individual também serão enviados.
Reino Unido, França e Alemanha também prometeram ajuda no fim de semana para a Índia, que registrou cerca de 1 milhão de novos casos nos últimos três dias e 2.767 mortes durante o período de 24 horas mais recente.

O surto está fechando cada vez mais a Índia para o resto do mundo e ameaçando a recuperação econômica do país.

Mais cedo, o principal conselheiro médico do presidente americano Joe Biden disse que os EUA vão considerar o envio de doses não aprovadas e armazenadas da vacina AstraZeneca Plc para a Índia. “Acho que é algo que deve ser considerado ativamente”, disse Anthony Fauci, chefe do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, no domingo no programa “This Week” da rede de televisão ABC.

O estoque de vacinas da AstraZeneca nos Estados Unidos atingiu mais de 20 milhões de doses no início deste mês e tem crescido desde então, o que levou os médicos a doar as vacinas para outros países que estão atrás dos Estados Unidos em seus esforços de vacinação. Isso ganhou urgência com o agravamento da crise na Índia.

A AstraZeneca não solicitou a aprovação regulatória dos EUA para sua vacina de duas doses nos EUA, que tem três outras vacinas autorizadas para implantar.

Em março, o presidente Biden encomendou vacinas contra a covid-19 quase suficientes para inocular totalmente cada adulto americano duas vezes.

A Índia também é produtora da vacina da AstraZeneca, que tem exportado. O secretário de Estado Antony Blinken disse, no sábado, que os EUA estão trabalhando com o governo da Índia em meio ao surto “horrível”. Os EUA “irão rapidamente implantar apoio adicional ao povo da Índia e aos heróis da saúde da Índia”, disse ele no Twitter.

(Com informações da Bloomberg e Valor)

Deixe um comentário