Confira os Indicadores Econômicos desta quinta-feira (06/05/2021) - BoE, Vendas no Varejo, Desemprego…

LinkedIn

Confira os principais indicadores econômicos desta hoje, em destaque o Banco da Inglaterra (BoE, pela sigla em inglês) manteve sua taxa básica de juros em 0,10% e o tamanho do seu programa de relaxamento quantitativo (QE) em 895 bilhões de libras, como previsto por analistas.

Brasil

  • Demanda por bens industriais registrou queda de 1,2% em março

O Indicador Ipea apontou crescimento de 4,1% no primeiro trimestre de 2021 O Indicador Ipea de Consumo Aparente de Bens Industriais registrou queda de 1,2% no mês de março, frente a fevereiro de 2021, segundo dados divulgados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) nesta quinta-feira (6).

Enquanto a produção interna destinada ao mercado nacional recuou 3,9% em março, a importação de bens industriais apresentou uma queda de 0,4% no mesmo período.

Na comparação com março de 2020, o indicador que mede a demanda interna por bens industriais – por meio da produção industrial interna não exportada, acrescida das importações – registrou alta de 12,9%.

Estados Unidos

  • Pedidos de seguro-desemprego semanais nos EUA totalizam 498.000, ficando abaixo da estimativa

O quadro de empregos nos EUA melhorou drasticamente na semana passada, com os pedidos de seguro-desemprego pela primeira vez atingindo o ponto mais baixo da era pandêmica.

As reclamações iniciais totalizaram 498.000 na semana encerrada em 1º de março, contra a estimativa do Dow Jones de 527.000. Isso foi abaixo do total revisado para cima da semana anterior de 590.000.

Embora o mercado de trabalho ainda tenha um longo caminho a percorrer antes de se recuperar totalmente dos danos da pandemia, a melhora se acelerou nas últimas semanas, à medida que as restrições à atividade continuaram sendo suspensas.

Embora o ritmo tenha diminuído recentemente, os Estados Unidos ainda estão vacinando mais de 2 milhões de pessoas por dia e em breve terão metade da população com pelo menos uma vacina.

Reino Unido

  • BoE mantém juros e QE, mas eleva projeção de crescimento do Reino Unido a 7,25%

O Banco da Inglaterra (BoE, pela sigla em inglês) manteve sua taxa básica de juros em 0,10% e o tamanho do seu programa de relaxamento quantitativo (QE) em 895 bilhões de libras, como previsto por analistas.

Segundo comunicado divulgado após o fim da reunião de política monetária desta quinta-feira, os nove dirigentes do banco central inglês foram unânimes na manutenção do juro básico. No caso do programa de QE, a votação foi por 8 a 1.

No comunicado, o BoE avalia que a perspectiva de crescimento econômico do Reino Unido melhorou desde que suas últimas projeções foram divulgadas, em fevereiro, graças ao forte ritmo da vacinação contra a covid-19 e ao fato de que a atividade tem sido mais resiliente do que o previsto sob as medidas de restrição que o governo britânico espera suspender no fim de junho.

  • PMI de serviços do Reino Unido subiu para 61 em abril, maior nível desde outubro de 2013

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) de serviços do Reino Unido subiu de 56,3 em março para 61 em abril, atingindo o maior nível desde outubro de 2013, segundo dados finais divulgados nesta quinta-feira pela IHS Markit em parceria com a CIPS.

O avanço acima da marca de 50 mostra que o setor de serviços britânico se expandiu em ritmo consideravelmente mais forte no último mês.

O resultado final também ficou acima da leitura preliminar de abril e da previsão de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, de 60,1 em ambos os casos.

Zona do Euro

  • Vendas no varejo da zona do euro subiram mais do que o esperado em março

As vendas no varejo da zona do euro subiram mais do que o esperado em março, mostraram dados nesta quinta-feira, indicando demanda reprimida do consumidor conforme os lockdowns diminuem.

A agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat, disse nesta quinta-feira que as vendas varejistas nos 19 países que usam o euro saltaram 2,7% em março sobre o mês anterior, com um ganho de 12,0% na base anual.

Deixe um comentário