Hermes Pardini (PARD3): lucro líquido de R$ 50,1 milhões no 1T21, alta de 217,8%

LinkedIn

A Hermes Pardini registrou lucro líquido de R$ 50,1 milhões no primeiro trimestre de 2021, valor 3,17 vezes a igual período de 2020.

O ebitda – lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização – foi de R$ 106,4 milhões, crescimento de 110,6% em relação ao 1T20. A margem Ebitda,
por sua vez, atingiu 22,3% no 1T21, ante 16,4% no 1T20.

Este aumento, segundo a empresa, de margem se deve, principalmente, pela alavancagem operacional, retomada gradual dos exames da Covid-19 e base comparativa menor no primeiro trimestre.

A receita bruta subiu 55%, somando R$ 513 milhões.

O volume de exames ficou em 32,5 milhões, uma alta de 32,8% quando comparado com os 13,5 milhões de exames do 1T20.

Os resultados da Hermes Pardini (BOV:PARD3) referente suas operações do primeiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 17/05/2021. Confira o Press Release completo!

Teleconferência

Segundo Camilo Silva, diretor de relações investidores e financeiro da companhia, durante teleconferência, a rede de medicina diagnóstica Hermes Pardini pretende anunciar uma nova aquisição nos próximos meses.

O Instituto Hermes Pardini registrou lucro atribuído aos controladores de R$ 50 milhões no primeiro trimestre de 2021, patamar recorde e alta de 217,7% em relação ao mesmo período de 2020.

O Grupo Hermes Pardini afirma que o ganho de margem se deu pela redução da alavancagem operacional, retomada gradual de exames eletivos e base comparativa inferior, em razão das restrições iniciais da pandemia.

A companhia destaca que o primeiro trimestre é, sazonalmente, mais fraco para o segmento de medicina diagnóstica. O tíquete médio de exames do grupo foi de R$ 15,80, alta de 16,8%.

Os testes para covid-19 cresceram 10% em relação ao quarto trimestre de 2020, alcançando 1,1 milhão, recorde desde o início da pandemia.

O nível de alavancagem, medido pela razão entre a dívida líquida e o Ebitda, foi de 0,3 vez ao final do trimestre passado. O indicador era de 0,4 vez no mesmo período de 2020.

VISÃO DO MERCADO

 

Eleven Financial 

A companhia está em um cenário bem diferente reportando forte crescimento, mesmo com a menor demanda sazonal por exames no início do ano e excluindo os teste de Covid-19. Ambas as frentes de negócio, PSC e L2L, apresentaram boa performance no trimestre. Além disso, a companhia está investindo em novas vias de crescimento com o o fortalecimento do atendimento domiciliar, digitalização do atendimento, na prestação de serviços para hospitais e na realização de exames toxicológicos, que vão se beneficiar da mudança na legislação obrigando a motoristas das carteiras C, D e E a realizarem o exame a cada 2,5 anos vigente a partir de abril deste ano.

Acreditamos que esta diversificação irá trazer ganhos importantes já no curto prazo e que o forte resultado é mais uma sinalização positiva, reforçando a nossa confiança na tese de investimento.

Eleven mantém recomendação de compra com preço-alvo de R$ 35,00…

Guide Investimentos 

Na avaliação da Guide, a Hermes Pardini deve estender a boa performance do primeiro trimestre para os próximos resultados. A corretora acredita que a reabertura do mercado permitirá uma retomada ainda maior de exames e possibilitará um potencial aumento do ticket médio.

Safra 

Os analistas veem a ação sendo negociada a 11 vezes P/L para 2021 (ante sua média histórica de 18 vezes) – ou seja, parece barata, principalmente considerando que a empresa tem reportado melhorias operacionais.

Safra mantém recomendação de compra com preço-alvo de R$ 33,00…

XP Investimentos

A XP aponta que a empresa apresentou um trimestre absolutamente em linha com as expectativas dos analistas em termos de lucro. “Embora seja uma melhoria impressionante no lucro versus o ano anterior, devemos notar que 2020 é um comparativo “fácil” (devido ao impacto negativo da primeira onda da pandemia) e que a magnitude do impacto positivo nos resultados dos testes da Covid em 2021 é pouco clara, pois a empresa não forneceu muitos dados sobre isso”, avaliam.

Portanto, também não está claro como será o crescimento orgânico quando a pandemia acabar. “Como esperado, o número de exames aumentou 33% na base anual (em linha com o esperado) devido ao impacto positivo do teste para a Covid-19 em 2021 e os outros exames voltando aos níveis normais. O ticket médio ficou apenas 4% abaixo de nossas estimativas, mas 17% acima do ano anterior, já que os testes da Covid-19 têm ticket médio mais alto assim como outros exames como imagem que retomaram em 2021”, apontam.

Já a receita líquida atingiu R$ 477 milhões, 4% abaixo do projetado pela XP (devido ao ticket médio um pouco abaixo do esperado) e 55% acima do ano anterior. O Ebitda atingiu R$ 104 milhões, em linha com a estimativa e 111% acima na base trimestral.

“Vemos PARD3 sendo negociada a um P/L de 16,7 vezes, apenas 5% abaixo de sua média histórica, o que nos leva a reiterar nossa recomendação neutra para a ação com um preço-alvo de R$ 21 por ação”, apontam os analistas.

Deixe um comentário