Locaweb e Banco Inter estreiam no Ibovespa a partir de hoje; índice terá 84 ativos

LinkedIn

O seleto clube de empresas que integram o Ibovespa ganhará dois novos membros. Locaweb e Banco Inter passarão a fazer parte do principal índice da bolsa brasileira a partir de maio, coroando o bom desempenho recente de seus ativos na bolsa.

A adição das ações ON da Locaweb (BOV:LWSA3) e das units do Banco Inter (BOV:BIDI11) não chega a ser surpreendente: ainda em março, a XP já tinha cantado a bola e afirmado que as duas companhias estavam bem cotadas para entrar no portfólio — e, de fato, ambas já constavam na segunda prévia da carteira do Ibovespa entre maio e agosto.

Ainda assim, a entrada de duas empresas com um perfil mais ‘tech’ — a Locaweb tem os dois pés plantados no setor de tecnologia — mostra o ganho de importância desse segmento na bolsa brasileira, que tem vivido um boom de IPOs desde 2020.

Com as duas novatas, o Ibovespa passará a ter 84 ativos de 81 empresas diferentes em sua composição. Os setores financeiro e de commodities, no entanto, continuam a ter os pesos mais relevantes para o índice. Veja abaixo o top 5:

Vale ON (VALE3): 12,54%;
Itaú Unibanco PN (ITUB4): 6,13%;
B3 ON (B3SA3): 4,98%;
Petrobras PN (PETR4): 4,98%;
Bradesco PN (BBDC4): 4,76%.
Locaweb ON (LWSA3) terá um peso de 0,56%, ocupando o 49º lugar entre as companhias mais influentes no Ibovespa; as units do Banco Inter (BIDI11) estão um pouco acima: em 34º, com 0,80%.

Locaweb: do IPO ao Ibovespa

A trajetória da Locaweb chama a atenção pela velocidade com que chegou ao Ibovespa. Pelas regras da B3, um ativo só está apto a integrar o portfólio após um ano de negociação — a companhia fez seu IPO em fevereiro de 2020, e, assim, entrou no índice já na primeira carteira em que estava elegível.

Além disso, as ações da Locaweb tiveram uma ascensão meteórica: desde o IPO, já acumulam ganhos de mais de 560% — de longe, o melhor desempenho entre todas as companhias que abriram o capital desde 2020.

A Locaweb, que já contava com a participação no IBrX-100, SMLL, IGC, IGC-NM e ITAG, passa agora a ser listada em um total de nove índices na Bolsa de Valores de São Paulo.

Para Rafael Chamas, CFO da Locaweb, “a presença no Ibovespa aumenta a visibilidade da companhia, possibilitando a procura de um maior número de fundos de investimentos pelos papéis da empresa”

“A entrada em novos índices é resultado do intenso trabalho da Companhia em ampliar sua participação, relevância e exposição no mercado. A Companhia segue focada em sua estratégia de crescimento, buscando, por meio das suas entregas, a geração de valor a seus acionistas”, finaliza Chamas.

Banco Inter: valorização expressiva

As units do Banco Inter não são tão recentes na bolsa — estrearam sete meses antes, em julho de 2019 —, mas, assim como as ações da Locaweb, também tiveram ganhos fortes num curto espaço de tempo: mais de 420% desde o IPO, encerrando o pregão da última quarta-feira a R$ 222,73.

Em meio à valorização intensa e ao nível de preço elevado, o Banco Inter aprovou, em assembleia, o desdobramento de seus papéis ON e PN, na proporção de um para três — as units são compostas por uma ação ordinária e duas preferenciais. A data-base para o processo ainda não foi definida.

O novo perfil do Ibovespa
Embora os setores financeiro e de commodities ainda sejam dominantes em termos de peso na carteira, o Ibovespa tem passado por uma mudança de perfil nos últimos anos: o portfólio tem se expandido, englobando mais companhias de diferentes setores.

A carteira válida entre janeiro e abril de 2018, por exemplo, tinha apenas 64 ativos — desde então, apenas em uma ocasião houve redução no total de ações que fazem parte do Ibovespa:

Entra_e_sai

Essa expansão não ocorre de maneira aleatória: há critérios para a inclusão e exclusão dos ativos do Ibovespa. Além do já citado tempo de negociação na bolsa, também é levado em conta o volume financeiro; ações de empresas em recuperação judicial não são elegíveis para a composição do índice.

(Com informações seu dinheiro)

Deixe um comentário