Log Commercial celebra contrato de venda entre Log BTS e Fundo BM II por um valor de R$ 272,7 milhões

LinkedIn

Log Commercial realizou a celebração de Instrumento Particular de Compromisso de Compra e Venda de Imóvel entre a sua controlada LOG BTS Extrema Empreendimentos Imobiliários (90% LOG) e o Fundo BM II Fundo de Investimento Imobiliário, para a venda do ativo BTS Extrema totalizando 76.878 m² de ABL.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:LOGG3), nesta segunda-feira (31). Confira o documento na íntegra.

A transação foi realizada por um valor total de R$ 272.700.000,00, o que representa R$ 3.547,18 por ABL resultando em uma margem bruta de 44% sobre o montante investido.

A venda demonstra a capacidade da Companhia na geração de valor dos seus ativos e mantém o objetivo de seguir com a estratégia de reciclagem de seu portfólio.

A liquidação financeira se dará em duas parcelas, sendo a primeira concluída na data de hoje no valor de R$ 191.281.000,00 e a segunda prevista para 29 de outubro de 2021 no valor de R$ 81.419.000,00, mediante a conclusão das obras de expansão.

A Companhia manterá seus acionistas e o mercado em geral informados sobre as próximas etapas relacionadas a transação.

VISÃO DO MERCADO

XP investimentos 

A LOG CP anunciou a venda do galpão BTS Extrema com uma área bruta locável de aproximadamente 77 mil m² para o fundo imobiliário BLMG11 (gerido pela BlueMacaw) pelo montante total de R$273 milhões (ou R$3.547/m²), implicando em uma sólida margem bruta de 44%;

O pagamento será realizado em duas parcelas: i) R$ 192 milhões já pago; ii) R$ 81 milhões a ser pago nos próximos cinco meses, mediante a conclusão das obras;

Apesar de vermos a venda como positiva e em linha com a estratégia do fundo de desenvolver e depois reciclar o portfólio como forma de financiar o robusto plano de crescimento, mantemos nossa visão mais conservadora com a ação dado o valuation.

XP mantém recomendação neutra e preço-alvo de R$ 40,40.

Log Commercial (LOGG3): menor vacância da história e alta de 598,2% no lucro líquido

A Log Commercial Properties, empresa de condomínios logísticos, registrou lucro líquido de R$ 122 milhões, forte alta de 598.2% na base de comparação anual.

Ebitda – juros, impostos, depreciação e amortização – somou R$ 143,6 milhões, alta de 440,2%.

“Receita e Ebitda crescentes, liquidez sólida, alavancagem baixa, diferentes alternativas de funding: esses indicadores nos colocam em uma posição confortável para conduzirmos nosso relevante plano de crescimento Todos Por”, informou a companhia.

Graças ao comércio eletrônico, a empresa celebrou vacância de 2,58% em seus galpões logísticos, a menor de sua história.

Nos três primeiros meses de 2021, a Log fechou contratos de 212,6 mil metros quadrados de área bruta locável (ABL) total. Para se ter uma ideia, o volume comercial representou 48% de todo o ano 2020 e foi quase duas vezes superior ao recorde anterior, no segundo trimestre do ano passado.

Para se ter uma ideia, 66% da ABL no trimestre foi para clientes com atendimento em comércio eletrônico. E 89% desses projetos aconteceram fora do eixo Rio/São Paulo.

Esse dado é um indício de que as vendas online começam a crescer em todas as regiões do País e que os principais varejistas online estão querendo melhorar seu nível de serviço fora dos grandes centros metropolitanos do Sudeste.

Deixe um comentário