PECHINCHAS DA BOLSA: as 6 ações mais baratas para investir agora, segundo analistas

LinkedIn

Quem é que não goste de uma boa barganha? Seja na vida ou no mercado de ações, saber que o preço pago hoje pode ser mais do que compensado após um tempo chega a dar um alívio, uma ótima recompensa considerando-se os riscos embutidos relacionados à renda variável.

E, para quem já está no mercado de ações há um tempo, sabe que o melhor momento de comprar papéis com preços mais descontados é agora, afinal a pandemia, assim como outras grandes crises anteriores, pode causar um turbilhão de movimentos nos índices e no desempenho das empresas, mas aquelas que realmente possuem solidez continuam mostrando a que vieram e premiando os investidores que as reconhecem.

É por isso que, nesse cenário, algumas ações acabam perdendo um pouco do brilho em meio a esse movimento conturbado do mercado, mas continuam sendo excelentes opções de investimentos por terem bons fundamentos. O melhor é que, pela ofuscação da crise, elas se tornam grandes pechinchas, mas cheias de valor.

Primeiro, uma definição rápida de preço e valor

Segundo o maior investidor de todos os tempos, Warren Buffett, “preço é o que você paga; valor é o que você leva”. Só isso já diz muito, porém trazendo para a prática do mercado de ações, preço seria quanto efetivamente sai do seu bolso para comprar um papel e valor é o que você recebe ao tê-lo na sua carteira. Quanto realmente vale as ações que você possui?

De acordo com os analistas da Toro Investimentos: “O preço das ações na Bolsa é o resultado da oferta e da demanda. O preço sobe, pois há mais pessoas interessadas em comprar aquela ação do que vendê-la, e do contrário, o preço cai se os vendedores são maioria em relação aos compradores. O valor de uma empresa é subjetivo, ou seja, é baseado na interpretação pessoal e vai se modificando de acordo com as mudanças externas/internas do negócio e dos resultados divulgados. Podemos classificar o valor de uma empresa pela sua capacidade de gerar fluxo de caixa e lucro no futuro. Portanto, no longo prazo, o preço de mercado não poderá se desviar deste valor (ou tenderá a convergir para ele)”.

Falando nesses analistas, foram justamente eles que elaboraram um relatório com as 6 pechinhas atuais da nossa Bolsa e que veremos agora!

Estrutura da carteira

A equipe de análises da Toro classifica as baratezas da Bolsa da seguinte forma:

Capturar

Fonte: Toro Investimentos (2021).

Mas vale uma ressalva importante: as ações mencionadas são as que, ao se fazer uma análise atenta, mostram-se mais atrativas, porém cada uma delas tem um peso específico recomendado para compor o portfólio. Juntas, elas não somam 100% da carteira (na verdade, perceba que elas somam somente 55%), porque se entende que “um portfólio composto por uma carteira de ações diversificada setorialmente, e composta por uma parte de empresas boas pagadoras de dividendos e outra parte por empresas com foco em crescimento, é o ideal para o investidor de longo prazo”, revelam os analistas.

Portanto, nada de sair comprando as pechinchosas e deixar de lado sua estratégia de investimentos consistente. Como tudo na vida, é preciso haver equilíbrio para garantir bons resultados. E sobre isso também é importante saber mais: os analistas da Toro estimam bons resultados futuros sobre o preço atual das ações selecionadas baseados em um rigoroso processo de análise que equilibra diversos indicadores e abordagens de precificação dos ativos.

Segundo eles: “Utilizamos como critério de seleção os múltiplos P/L (Preço sobre Lucro) e P/VPA (Preço sobre o Valor Patrimonial por Ação) ponderados pela liquidez (volume de negócios acima de R$ 5 milhões) e pelo valor de mercado (preço da ação multiplicado pela cotação). Portanto, ações de empresas com baixo P/L e/ou P/ VPA abaixo de 1 foram selecionadas, levando em consideração também os aspectos qualitativos do setor e do negócio em questão. Do ponto de vista da precificação, e o consequente preço-alvo dos ativos selecionados, utilizamos a abordagem do Fluxo de Caixa Descontado, do Modelo de Dividendos Descontados e de múltiplos”.

Se tudo isso pareceu grego para você, fique tranquilo, no canal do YouTube da ADVFN tem um vídeo sobre Indicadores que explica tudo de um jeito muito descomplicado (e de um modo até engraçado) para você aprender de vez sobre precificação de ativos. Acesse aqui para assistir. Seu bolso vai agradecer por dedicar esses minutinhos a ele!

Nos mínimos detalhes

E para você que, mais do que conhecer o portfólio recomendado, gosta de saber por que essas ações foram as escolhidas, os analistas da Toro explicam cada uma delas. Vamos acompanhar:

Embraer (BOV:EMBR3) – lucro a jato?

Conforme a equipe de análise, embora os últimos resultados trimestrais da empresa não tenham agradado aos investidores e a pandemia ainda seja um agravo no desempenho operacional e financeiro da companhia, ela ainda tem destaque no mercado de jatos regionais.

Outro ponto importante defendido pelos analistas é que, após a rescisão de contrato da Embraer com a Boeing (que previa a criação de uma joint-venture entre as empresas para explorar o segmento de aviação comercial), a companhia brasileira passou a pensar em outras parcerias estratégicas e a investir na inserção em novos mercados. “Um exemplo desse movimento está no lançamento da Eve, o primeiro spin-off (subproduto) da Embraer X, que é considerada a divisão de inovação da companhia. A Eve irá se dedicar aos projetos relacionados com a área de mobilidade aérea urbana”, explicam os analistas.

Eles também destacam o guidance (perspectivas) já divulgado pela Embraer para os próximos 10 anos: “Os principais destaques foram: a tendência de recuperação dos níveis de tráfego global de passageiros (calculado através de passageiros pagantes transportados por quilômetro – RPKs) apresentados no ano de 2019 até 2024 e a entrega de 4,4 mil novos jatos (até 150 assentos) até 2029, sendo que 75% das novas entregas substituirão aeronaves antigas e 25% serão relacionadas ao crescimento de mercado”.

Para finalizar a análise de Embraer, a equipe ressalta a aprovação de um financiamento realizado pelo BNDES para a companhia no valor total de R$ 3 bilhões, que deve ser revertido na exportação de aviões brasileiros para a companhia aérea norte-americana United Airlines e para a arrendadora de aeronaves AerCap Holdings N.V.

Ainda conforme os analistas, o processo de vacinação atual pode ajudar em melhores resultados de curto prazo da empresa, já que em breve será possível haver um retorno gradual da demanda por viagens pelo mundo. Além disso, a Embraer é altamente reconhecida globalmente dentro do segmento de aviões de pequeno e médio porte, o que tende a favorecê-la ainda mais. “Entendemos que o preço das ações EMBR3 está descontado, principalmente devido ao cenário adverso provocado pela pandemia de Covid-19 e pelas divergências ocorridas na negociação com a Boeing, que pode significar novas parcerias estratégicas, impactando o desempenho e gerando espaço para evolução. Dessa forma, visando o longo prazo, recomendamos a compra do ativo EMBR3”, finalizam.

=> Preço-alvo para EMBR3: R$ 19,59. Veja a cotação atual clicando aqui. 

=> Confira uma visão 360° da Embraer acessando aqui.

Banco do Brasil (BOV:BBAS3) – a estatal

É fato que os bancos vêm se reinventando e atualmente já é possível falar naqueles que são apenas digitais e também nas fintechs, que usam a tecnologia para intermediar as operações. Exemplo recente disso é o Banco Inter (BIDI11), que entrou neste mês para compor o Ibovespa, juntamente da Locaweb (LWSA3), e que é considerado um banco múltiplo e 100% digital. Mas fora essa concorrência acirrada, os bancos também vêm sendo pressionados pelos juros baixos brasileiros, que acabam impactando nas margens. Apesar disso, os analistas da Toro acreditam que o BB tem múltiplos atrativos diante dos seus principais pares.

Segundo eles: “Entendemos que o ativo encontra-se descontado, principalmente devido aos receios de ingerência governamental, sobretudo após as trocas realizadas nas presidências da Petrobras (PETR4) e da própria instituição financeira em questão. Esse fato proporcionou um patamar de preço atrativo, se comparado aos outros bancos. Destacamos ainda a melhora operacional obtida pelo Banco do Brasil, que tem adotado uma estratégia de digitalização do seu atendimento, redução do número de agências e corte de custos. Acreditamos que o plano adotado pela gestão é positivo para as ações no longo prazo e, por isso, recomendamos a compra do ativo BBAS3”.

=> Preço-alvo para BBAS3: R$ 50,84. Veja a cotação atual clicando aqui.

=> Confira uma visão 360° do Banco do Brasil acessando aqui. 

brMalls (BOV:BRML3) – de volta aos shoppings

Com as medidas de distanciamento social e fechamento dos estabelecimentos em virtude da pandemia, um dos setores mais afetados foi sem dúvidas o de shoppings. Entretanto, assim como acontece com a Embraer, que prevê uma nova margem de demanda para viagens com o avanço das vacinações, com o setor no qual a brMalls se inclui isso também acaba sendo uma consequência positiva natural.

Mas não é único motivador para compra desse papel neste momento. Os analistas da Toro explicam ainda melhor a recomendação, avaliando que “apesar dos desafios enfrentados no curto prazo, possuímos uma visão construtiva para a brMalls, principalmente devido aos possíveis ganhos de sinergia gerados pelos investimentos em curso, que também tendem a impulsionar as suas vendas. A empresa ainda possui vantagens competitivas dentro do segmento devido à capilaridade e boa exposição nas regiões de alta densidade populacional. Destacamos ainda o P/VPA (Preço sobre o Valor Patrimonial por Ação), que se encontra abaixo de 1, ou seja, os ativos BRML3 negociam abaixo do seu valor patrimonial por ação, o que pode reafirmar o desconto excessivo do papel. Dessa forma, visando o longo prazo, recomendamos a compra das ações BRML3”.

=> Preço-alvo para BRML3: R$ 15,10. Veja a cotação atual clicando aqui.

=> Confira uma visão 360° da brMalls acessando aqui. 

=> Saiba mais sobre a brMalls na matéria especial da ADVFN sobre a empresa. 

Pão de Açúcar (BOV:PCAR3) – um setor essencial

Em meio à pandemia você pode até parar de ir ao shopping e de pegar crédito no banco, mas certamente não para de comer. Portanto, o setor de alimentos é considerado essencial, tanto que os estabelecimentos que, embora passaram por restrições de horários e adaptações sanitárias, ficaram mais abertos foram os relacionados a produtos alimentícios. Mesmo assim, muitos gigantes do setor, como é o caso do Pão de Açúcar, aproveitaram o período de pandemia para também vender via e-commerce, garantindo ainda mais margens enquanto a mobilidade urbana esteve restrita.

Mas os analistas da Toro acreditam que PCAR3 tem mais um ponto positivo que garante a recomendação: “Com a cisão das operações do Assaí (atacado), entendemos que o desconto nas ações de Pão de Açúcar (PCAR3) se mostra exagerado para a nova estrutura, que conta com baixo nível de endividamento e métricas de retorno em linha com os pares. Sendo assim, no longo prazo, recomendamos a compra dos ativos PCAR3”.

=> Preço-alvo para PCAR3: R$ 55,00. Veja a cotação atual clicando aqui. 

=> Confira uma visão 360° do Pão de Açúcar acessando aqui.

Transmissão Paulista (BOV:TRPL4) – energia pra valer!

Quando falamos do setor elétrico, precisamos pensar que ele é dividido em algumas vertentes e que cada empresa atua em uma ou mais delas. Essas vertentes são: (1) a geração, que é produção da energia por meio de hidrelétricas, termelétricas, usinas eólicas etc., e cuja operação é muito impactada pela ausência de chuvas e seus impactos nos níveis dos reservatórios das usinas; (2) a transmissão, que é a fase na qual a energia é transportada para as concessionárias – e aqui se inclui a Transmissão Paulista (ISA CTEEP), que já traz no nome sua forma de operação; e (3) a distribuição, que entrega a energia aos consumidores finais.

Como vimos, a Transmissão Paulista fica na etapa intermediária do processo, portanto é mais defensiva, já que não está exposta aos fatores climáticos da fase de geração nem às oscilações dos preços. Conforme os analistas da Toro: “Transmissoras recebem a parcela da receita por sua disponibilidade de serviço, e não pelo quanto de energia elétrica transmitem. Dessa forma, quando são firmados os contratos de transmissão, a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) estipula o quanto cada transmissora receberá de RAP (Receita Anual Permitida). Vale destacar que a ISA CTEEP é a segunda maior empresa em termos de Receita Anual Permitida no Brasil”.

Além disso, os analistas também projetam que, estruturalmente, o Brasil ainda pode crescer, portanto novas oportunidades e contratos podem surgir para a companhia. Eles concluem que “a participação em leilões de transmissão ao longo do ano de 2021 e os benefícios gerados em torno dos ativos em desenvolvimento também colaboram para a performance da empresa. Por fim, entendemos que o preço das ações está descontado, mas não observamos na mesma proporção uma piora nos resultados operacionais da empresa, o que nos leva a sustentar a recomendação de compra para as ações TRPL4 com foco no longo prazo”.

=> Preço-alvo para TRPL4: R$ 31,81. Veja a cotação atual clicando aqui. 

=> Confira uma visão 360° da Transmissão Paulista acessando aqui. 

Lojas Marisa (BOV:AMAR3) – Só se quer AMAR?

Ficou até poético o encerramento da carteira das ações mais descontadas da Bolsa com AMAR no fim. Porém, como sabemos, sentimento e mercado não andam bem juntos, então vamos aos fatos. Primeiro, que a Toro destina somente 5% da alocação de recursos em AMAR3, contra 10% de todos os outros papéis. A companhia está em um setor desafiador e que foi duramente afetado pela pandemia, porém, segundo os analistas, “a Marisa tende a se beneficiar da retomada do varejo físico pós-pandemia, além do novo comportamento de compras on-line. Também consideramos o avanço no seu processo de reestruturação como algo positivo, o que contribui para a nossa visão construtiva sobre o ativo AMAR3 no longo prazo”.

=> Preço-alvo para AMAR3: R$ 9,50. Veja a cotação atual clicando aqui. 

=> Confira uma visão 360° da Marisa acessando aqui. 

E aí, gostou de conhecer essa seleção dos analistas da Toro? O que você pensa sobre os ativos mencionados? Comenta aqui embaixo e aproveite para compartilhar este conteúdo com seus amigos, afinal todo mundo gosta de barganhas! Aproveitem e ótimo$$ investimento$$!

Deixe um comentário