Petrorecôncavo (RECV3): prejuízo líquido de R$ 12,9 milhões no 1T21, queda de 90,5%

LinkedIn

A Petrorecôncavo registrou prejuízo líquido de R$ 12,9 milhões no primeiro trimestre deste ano, o que representa queda de 90,5% em relação ao mesmo período de 2020.

A receita líquida nos três primeiros meses de 2021 avançou 25,7%, para R$ 245,8 milhões.

“Destacamos na receita líquida o incremento de 70,2% no faturamento do Distrito Potiguar, que passou de R$ 94,4 milhões no primeiro trimestre de 2020, para R$160,7 milhões no primeiro trimestre de 2021”, explica a PetroReconcavo em seu balanço.

A alta da receita também é justificada majoritariamente pelo avanço do preço médio do Brent, que ficou 21,2% mais caro, chegando a US$ 60,90, ante US$ 50,26 no primeiro trimestre de 2020. Além disso, apesar da alta de 12,7% do custo médio de produção por barril em reais, a desvalorização do câmbio acabou diminuindo o custo quando avaliado em dólares em 8,2%.

O ebtida – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – foi de R$ 131,6 milhões entre janeiro e março, o que representa avanço de 25% em relação ao mesmo período do ano passado. A margem Ebitda recuou 0,6 ponto percentual no período, para 53,56%.

A produção média bruta da companhia somou 11.597 barris de óleo equivalente (boe) diários, queda de 0,5% no comparativo trimestral. O custo médio de produção por boe cresceu 12,7%, para R$ 68,47. No indicador em dólares, porém, foi registrada queda de 8,2%, para US$ 12,51 por barril.

No Distrito Potiguar, a média da produção bruta diária em barris de óleo ou equivalentes saltou 14,2%, saindo de 6,8 mil barris para 7,5 mil. No Distrito Recôncavo, porém, a produção bruta diária caiu 21,5%, ficando em 3,77 mil barris por dia, ante 4,8 mil no primeiro trimestre do ano passado.

“Optamos, como forma de preservar liquidez, por reduzir significativamente os investimentos no Distrito Recôncavo e por interromper a produção em alguns poços do distrito que apresentavam altos custos de produção”, explica a companhia.

Os custos e despesas da PetroReconcavo avançaram 22,1% na base anual, chegando a R$ 175,2 milhões, justificado pelos maiores gastos com royalties e manutenções.

O nível de alavancagem, medido pela razão entre a dívida líquida e o Ebitda, foi de 1,62 vez ao final do trimestre passado. No mesmo período de 2020, o indicador era de 4,51 vezes.

A geração de caixa operacional foi de R$ 137,6 milhões, crescimento de 65,3%, finalizando o período com saldo consolidado de R$ 13,2 milhões.

Os resultados da Petrorecôncavo (BOV:RECV3) referente suas operações do primeiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 17/05/2021. Confira o Press Release completo!

Deixe um comentário