PetroRio atinge média de produção diária de 31,55 mil boe, alta de 0,75%

LinkedIn

A PetroRio informou seus dados operacionais referentes ao mês de abril. De acordo com a petrolífera, foram 31.553 barris de óleo equivalente por dia (boed) no mês passado, o que representou uma ligeira alta de 0,75% sobre a média diária do primeiro trimestre de 2021.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:PRIO3). Confira o documento na íntegra!

As vendas em abril somaram 2.021.498 barris (bbl), um montante 4,8% superior à venda média do primeiro trimestre do ano, de 1.927.712 bbl.

A produção do campo de Frade, na Bacia de Campos, em abril, foi afetada por uma parada programada para manutenção no FPSO Frade, que teve início no dia 28 daquele mês e terá duração de oito dias, disse a PetroRio.

A empresa pontuou ainda que a produção de março e abril, no campo de Tubarão Martelo, na Bacia de Campos, foi impactada por uma parada na produção do poço TBMT-8H, devido a uma falha da bomba centrífuga submersa, causando redução da produção em cerca de 1,4 mil barris por dia.

“A bomba, que estava em operação desde o início da produção do campo, aguarda mobilização da sonda Atlantic Zephyr (agora chamada Kingmaker) para realização de um workover, previsto para ser concluído em maio/junho”, disse a empresa.

No primeiro trimestre, a produção média da PetroRio havia sido de 31,32 mil boe/d no primeiro trimestre do ano.

Prejuízo de R$ 39,76 milhões no primeiro trimestre, revertendo lucro

PetroRio teve prejuízo líquido atribuível aos controladores de R$ 39,8 milhões no primeiro trimestre de 2021, ante lucro líquido de R$ 46,2 milhões no mesmo período de 2020.O resultado foi impactado negativamente pelo efeito contábil (não-caixa) da variação cambial e da depreciação e amortização dos novos ativos.

Ebitda – juros, impostos, depreciação e amortização – somou R$ 407,7 milhões no período, o que corresponde a um salto de 176% na comparação com o primeiro trimestre de 2020, com margem de 62%.

receita líquida da companhia somou R$ 655,3 milhões entre janeiro e março, alta de 194,0% em relação ao mesmo intervalo do ano anterior.

Deixe um comentário