Solana garante fundo de US$60 milhões para expansão em outros países, Brasil está entre os escolhidos

LinkedIn

A Fundação Solana está lançando quatro fundos de investimento estratégicos que juntos somam US$60 milhões. O objetivo é impulsionar o ecossistema Solana em mercados emergentes.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (12) e os quatro fundos irão se concentrar em quatro mercados distintos: Brasil, Rússia, Índia e Ucrânia.

Os fundos, portanto, serão usados ​​para apoiar o desenvolvimento de aplicativos de blockchain, incluindo finanças descentralizadas (DeFi), mercados de tokens não fungíveis (NFT) e segurança cibernética, disse o comunicado.

Solana em expansão

No início deste mês, Solana lançou cinco fundos de investimento no total de US$100 milhões para impulsionar o crescimento e desenvolvimento de Solana na China.

A Fundação trabalhou com firmas especializadas no mercado de criptomoedas que apoiaram o desenvolvimento de novos projetos construídos na blockchain.

“Em cada uma dessas regiões, vimos um forte envolvimento no Discord, grupos locais do Telegram e outros espaços da comunidadeEntão, decidimos encontrar parceiros nessas regiões”, disse Anatoly Yakovenko, CEO da fundação.

As criptomoedas e a tecnologia de blockchain estão sendo adotadas cada vez mais em mercados emergentes. Ou seja, apesar da incerteza regulatória, os ativos estão sendo usados cada vez mais ​​como ferramentas especulativas e reservas de valor no Brasil e na Índia. Além disso, em 2020, a Ucrânia liderou o índice global de adoção de criptomoedas.

Solana no Brasil

No Brasil, Solana fez parceria com a Brazilian Digital Token (BRZ). De acordo com o anúncio, o fundo da BRZ apoiará projetos diversos. Entretanto, desde que desenvolvam aplicativos DeFi do mundo real com foco em empréstimos, financiamentos e pagamentos.

“Trabalhar com Solana trará inovação e enfrentará ineficiências inerentes ao sistema financeiro brasileiro”, disse Thiago Cesar, CEO da Transfera Swiss, criadora do stablecoin brasileira, em nota à imprensa.

Nos outros países

O parceiro de Solana na Índia é a CoinDCX. O fundo está definido para apoiar projetos de construção de novos produtos Web 3.0, incluindo sistemas DeFi, mercados NFT, carteiras, exchanges e aplicativos descentralizados (dApps) em cima de Solana.

Por fim, os fundos restantes, vindos de Hacken e Gate.io, se concentrarão em projetos de segurança cibernética e DeFi na Ucrânia e na Rússia, disse um representante da fundação.

O representante também disse que a Fundação Solana não fornece orientação regulamentar a ninguém que construa em seu blockchain. Além disso, acrescentou que não há mínimos ou máximos predefinidos para investimentos em projetos.

Por Gabrieli Torres

Deixe um comentário