Credit Suisse estima crescimento de 13% ano a ano para a Duratex

LinkedIn

O banco estima um crescimento de 13% ano a ano. O Credit Suisse elevou o preço-alvo das ações da Duratex de R$ 25 para R$ 27, mantendo a recomendação de compra, após incorporar os resultados obtidos no primeiro trimestre e contabilizar as maiores exportações da Deca.

“Também incorporamos os aumentos de preços anunciados no segundo trimestre, refletindo também as pressões de custo decorrentes do aumento dos preços das commodities”, diz o relatório.

A recomendação de compra se deve ao banco acreditar que a Duratex (BOV:DTEX3) será a principal beneficiária do que os analistas esperam ser um ciclo de crescimento de vários anos para a atividade de construção no Brasil.

O Credit acredita que o projeto DWP ainda não foi precificado e além disso, o projeto DWP, de celulose solúvel, (que se inicia em 2022) deve contribuir com valor adicional de R$ 2 a R$ 2,50 por ação (em uma base proporcional).

“O momento parece forte, principalmente para o segundo semestre, uma vez que a demanda alimentada pela robusta atividade de construção no Brasil e as vendas no varejo devem resultar em volumes crescentes em todas as divisões da Duratex e, com isso, os benefícios de diluição de custos devem gerar expansão de margem”, diz o relatório.

O banco projeta que vai cair para 0,8 vez ainda em 2021, o que deve abrir espaço para maiores retornos de caixa ou avenidas de crescimento adicionais por meio de fusões de aquisições. Finalmente, a alavancagem está atualmente baixa, em 1,2 vez a relação dívida / Ebitda.

Deixe um comentário